20 de março de 2013

AGORA É OFICIAL: ERROL BRAIN JÁ ERA!

Nenhuma surpresa na saída de Errol Brain do comando da seleção nacional, apenas a confirmação formal da decisão da FPR, em comunicado divulgado hoje mesmo.

Errol, que chegou a Portugal em Outubro de 2010, não teve uma tarefa fácil à frente dos Lobos, como tivemos oportunidade de salientar na devida altura, com sucessivas tentativas daqueles que deviam trabalhar para ele em se sobreporem ao treinador principal.

Assistimos a isso diversas vezes, nomeadamente em conferências de imprensa durante o ano de 2011, e desde logo foi possível verificar como ele se encontrava sozinho, o que acabava por ser estranho atendendo à aposta de Amado da Silva na sua contratação - ou talvez por isso mesmo...

A sua passagem por Portugal não foi feliz, e dos 32 jogos que dirigiu, Errol foi particularmente infeliz nos Campeonatos da Europa de 2012 e 2013, anos em que apenas conseguiu duas vitórias (uma em cada ano) - além do empate com a Espanha da semana passada - e a equipa, se durante algum tempo demonstrou uma atitude diferente, acabou por se afundar numa total falta de soluções e imaginação...

E agora? Quem será o senhor que se segue?

Com a qualificação para o Mundial de 2015 praticamente arrumada - apenas um verdadeiro milagre dará aos Lobos a passagem para a discussão da repescagem - irá a FPR apostar num homem da casa, e assim poupar alguns milhares de euros que tanta falta nos fazem, ou será que a escolha vai recair sobre outro estrangeiro?

Para já, e com o aproximar do final da época, quem sabe se Tomaz Morais não é encostado à parede e terá que acumular o cargo de Diretor Técnico com o de treinador da seleção principal, deixando para depois do final da época a escolha definitiva.

De qualquer forma, para a próxima época as possibilidades serão outras, com a eventual chegada de outro estrangeiro escolhido por Amado da Silva, ou com mais um baralha e torna a dar dentro do imenso lote de profissionais que a FPR tem ao seu serviço.

Vamos aguardar, já que, venha quem vier, pouco se alterará, com Amado da Silva a manter o seu controlo de banco que certamente continuará a dar maus resultados.

38 comentários:

Anónimo disse...

uma vergonha :1º souberam os jogadores por email e depois o E.B. soube pelos "zuns-zuns"...não houve a dignidade , a coragem ,a frontalidade de falar com ele!!!

Ele discute com árbitros após um jogo internacional, ele joga com as pessoas, ele promete e não cumpre. Qual o caminho ? Para mim só um : RUA!

Anónimo disse...

Lamento que Errol tenha tido tão pouco sucesso, porquanto até o achei bastante competente;

No entanto, não posso deixar de dizer isto:

NÃO TIVESSEM DEIXADO SAIR O DANIEL HOURCADE!!!!!

Anónimo disse...

Devemos ser os únicos em que o presidente está no banco de suplentes. Sr presidente olhe que já nem no futebol de topo. Não se esqueça que está a representar um país e uma modalidade , não está lá a título pessoal. Podem crer que estas atitudes só nos prejudicam a todos os níveis. As instancias internacionais estão atentas. E usar o argumento de vice - presidente da FIRA , não ajuda em nada antes pelo contrario. Haja decência e decoro .

Anónimo disse...

Com mesmo toque pessaol com que comandou a Agronomia agara comanda a Fpr.
O seu peculiar comportamento como dirigente e resultados desportivos alcançados estão à vista. Quem votou nele estava à espera de quê?
O homem escolheu o Rugby para afirmação pessoal.
O DH não foi deixado sair foi mandado embora.
Não comparem o que se passou em Montivedeo com o que se passou em S de Compostela.
Enquanto em Montevideo ninguém escondeu nada até a ilibação total dos jogadores aqui ninguém sabe nada e quem sabe tentou que se não soubesse.
Em S de Compostela sem se saber o que se passou já se promete punição exemplar.
O EB tinha a cama feita antes de vir como tiveram todos os que vieram para técnicos da Fpr após 2007.
Como é possivél que jogadores e staff que tinham acabado de enterrar as hipoteses de qualificação para 2015, estivessem de madrugada num bar. Estavam a comemorar o quê?
" O Cantinho" que tantas saudades deixou no Rugby Português está de volta na carta enviada aos jogadores a explicar a saída do EB
Tenham paciência.

Anónimo disse...

O próximo é o tomaz que já há muito se esta a preparar para voltar, e foi ele inclusive o treinador das linhas atrasadas nos últimos jogos.
Só espero que o novo treinador aposte na prata da casa e apenas use "estrangueiros" que realmente acrescentam algo a equipa. E por favor urge renovar a equipa, nao faz sentido que por exemplo o pipas faca 80 min todos os jogos quando tem 33 anos e tem uma actividade profissional muito desgastante...

Anónimo disse...

Sim, o DH foi mandado embora por culpa de alguns srs que achavam que a "visão" que ele tinha de rugby, não lhes dava o protagonismo que pretendiam;
Cometi o erro (mais uma vez) de deixar de ver o que achava (e foi) um grande jogo, para ver um Espanha vs Portugal que de tão pobre, fazia lembrar a economia grega, para, a meio, ouvir (mas quem deixa estes gajos serem comentadores de rugby????) um dito comentador a dizer "Desde a altura que Portugal foi ao Mundial, que a placagem deixou de ser agressiva. A nossa placagem ficou conhecida por ser das mais agressivas..";
Não foi só a placagem que mudou, meus srs, foi todo o jogo - não culpo os jogadores mas quem está por trás do cortinado e não dá a cara!!
Encostaram o TM, mandaram embora o DH e ficou o quê!???
Porventura serão os jogadores que estão em França que resolvem tudo, não????

Anónimo disse...

Noticia do Publico de 15 de Março

«Amado da Silva não escondeu que considera vantajoso para Portugal ter um seleccionador francês, devido ao elevado número de jogadores portugueses que alinham em França, e, apesar do dirigente ter afirmado, no momento da entrevista, que “esse não é um cenário que se coloca”, o PÚBLICO sabe que o nome do treinador desejado para suceder a Brain está escolhido e será francês»

http://www.publico.pt/desporto/noticia/vitoria-em-espanha-mantem-portugal-na-luta-mas-pode-nao-chegar-para-brain-1587978

Anónimo disse...

Próximo treinador da seleção, João Luis Pinto, directamente das seleções jovens para os graudos...

Anónimo disse...

a anos que eu digo que os unicos culpados de est desastre sao o presidente e o MORAIS o errol era competente mais ele nao mandava

Anónimo disse...

João Luis Pinto e o Henrique Rocha seriam as melhores soluções para fazer a transição de gerações... E uma vez que o mundial de 2015 está perdido nada como começar já a preparar o de 2019.

Anónimo disse...

Vergonha, mas o Sr Tomas, devia na minha opinião pedir a demisão do cargo pq foi ele que escolheu o Brian.
Mas não ficava por aqui, o que se passou após o jogo, o Francisco Martins, também devia ir embora, para não falar mais.
Em relção ao novo treinador, vou dar a minha opinião, o prof Henrique Rocha ( Mourinho do Rugby )adjunto Marcello Orey e Manager, Lino Tundela.
Roupeiros esta na hora do Pai Mirra sair, pq isto dar equipamentos da Selecção para os lados de Belem tem de acabar, qualquer pessoa tem, e diz a boca cheia foi o sr do Belem que deu ao meu pai , para eu levar para a Escola.
Roupeiros , Sergio Ferreira e Cabeças.

Anónimo disse...

Na minha opinião, que vale o que vale, acho que a escolha de um treinador do Hemisfério Sul, que pouco ou nada sabe do rugby português, nem da realidade da modalidade no nosso país, e quando digo país, digo de Norte a Sul, não foi a escolha mais inteligente. Ir buscar um treinador ao estrangeiro? Será mais uma aposta furada, escolher um treinador francês só porque temos jogadores a treinar em França? E a grande maioria que joga aqui? Acho que devíamos adaptar o nosso modelo de jogo à nossa realidade, à realidade dos nosso jogadores e houve alguém que fez isso...sabem bem que é...

Anónimo disse...

Não concordo com o Tomás sair da Federação..concordo, sim, que ele assuma de uma vez por todas o poder e se candidate a Presidente!!!
Quanto ao Seleccionador ser o Henrique Rocha, essa "transição" já deveria ter sido feita na altura da contratação do Errol!!
Agora deverá se calhar ser um pouco tardia, a não ser que se esteja já a pensar em 2019!!
Mais, se por um lado é dignificante Portugal ir a um Mundial, então deveria-se começar a pensar em subir para o Grupo A do 6 Nações ou esperar que este alargue!!
Para quem viu o Gales vs Inglaterra...onde é que Portugal conseguiria aguentar aquele ritmo IMPRESSIONANTE de Gales!??
Se a poderosa Inglaterra perdeu por 27 (!!!!!!!!!) de diferença, imaginem Portugal, sem a profissionalização dos jogadores!????
Sim, é preciso arranjar apoios e fortes..mas se nem num 6 Nações B conseguimos "vingar"..o que nos leva ir ao Mundial??
O crescimento desmedido de clubes como aconteceu no Passado?
Isso trouxe mais qualidade na formação???
Não sei, algo tem de mudar, a começar pelas mentalidades.. Se ha alguns anos não se via o que se vê hoje em campo ou a volta deles, isso só pode ser consequência direta desse macro crescimento.. Reflitam e depois opinem!!

Anónimo disse...

Todos os nossos adversários (Georgia,Roménia,Russia,Espanha e Bélgica) no 6 naçoes B têm um selecionador estrangeiro.

Anónimo disse...

O selecionador de Espanha também é Neo-Zelandês e que resultados tem obtido????????

Somente quem sabe o que tem dentro de casa, pode opinar!!

Todos os visitantes serão sempre isso: VISITANTES, por mais tempo que fiquem cá em casa!!

MANUEL HENRIQUE Saraiva disse...

Parece-me que estamos a imitar a Espanha depois da 1º vez que foi ao Mundial, só que nós estamos a fazê-lo mais tarde. O seleccionador/treinador terá sempre que ser alguém que conheça por dentro o Rugby Português e as suas dificuldades reais. Ter uma equipa a jogar 15 com jogadores que também jogam assiduamente sevens não me parece ser a melhor opção. O Tomaz Morais será quem conhece melhor a nossa realidade, mas existem também outros fortes treinadores a quem terá que ser dada a hipótese de se mostrarem. O Rugby está sempre a evoluir e ainda bem. Temos que apoiar quem vier.

Anónimo disse...

Parece-me que a malta anda a fazer muita confusão e anda a confundir a vontade que tem do insucesso do amado da silva, com a realidade.

Gestão da FPR - Presidente
Resultados desportivos- Treinador
Responsável pela parte desportiva- Tomaz morais

ou seja, porque tanto falam do presidente se não é ele que treina a equipa nem delinia a politica desportiva?

Talvez as armas devessem estar apontadas sim ao prof. Tomaz a não ao amado da silva, que a nível de gestão da fpr tem feito um belissimo trabalho.

Deixem as guerras pessoais de lado e vejam a realidade.

Malta vamos a ter calma porque ainda há mais uma volta, a qualificação ainda só vai a meio. Dificil? claro e será sempre! mas não impossível!

Força Lobos

Anónimo disse...

http://www.record.xl.pt/Modalidades/raguebi/interior.aspx?content_id=810966

Great_duke disse...

Segundo creio ter percebido à época, a escolha do treinador foi do Presidente (e de um dos vices), logo a responsabilidade tb é dele(s), não do Tomás Morais (ou, pem«lo menos, não inteiramente).

Pessoalmente, tenho boa impressão do Errol Brain. Infelizmente, é um treinador que não conhece(ia) a realidade da 2ª divisão europeia, o que em nada o beneficiou. Todavia, creio que nunca foi o verdadeiro comandante da nau como algumas situações já aqui mencionadas fazem acreditar.
Desejo-lhe as maiores felicidades nas suas futuras tarefas (estou certo que na NZ o seu currículo será apreciado) e espero que leve consigo uma imagem de Portugal bem melhor que a das exibições da equipa nacional nestes anos.

Como já aqui se mencionou, urge definir uma separação XV vs 7s. Os jogadores que fazem ambas não podem continuar a correr de um lado para o outro. Como acontece noutros países, os 7s poderão ser uma porta para os mais jovens que mais tarde transitarão para os XV ou para aqueles que preferem jogar a variante a nível internacional (tb acontece). Não sei se é isso que já se está a preparar, mas agora o importante é manter o lugar no circuito mundial.

Quanto à questão do treinador de XV, parece-me evidente que terá de ser alguém conhecedor do rugby da 2ª divisão europeia de preferência conhecedor da nossa realidade (ou que tenha uma forma de pensar próxima e com capacidade de adaptação). Penso que seja importante alguém que não se deixe levar por pressões, clubites ou lobbies. Alguém que se mantenha independente nas suas escolhas até ao final. Um motivador...na realidade, um "Mourinho" por quem os jogadores são capazes de morrer em campo...

Por outro lado, é conveniente não descurar a ligação francesa. Não só pelos que lá estão e querem representar Portugal, mas também e sempre para poder abrir portas para outros. Isto não significa que o treinador terá de ser fracês...significa que é fundamental manter uma boa relação com França. A Geórgia e a Roménia que tantos jogadores têm em França não têm um treinador francês...

Por fim, e correndo o risco de ser injusto por desconhecimento de causa (e pedindo já desculpa se o estiver a ser), situações como a de Santiago não favorecem em nada a imagem da selecção. Não seria preferível que a FPR emitisse um comunicado a explicar o que realmente aconteceu se, como se diz, havia elementos da comitiva no tal bar? Todavia, não deixo de me perguntar se se estaria a festejar algo ou se se estaria a "afogar as mágoas"...

Anónimo disse...

acho incrivel virem para aqui dizer que não aopntem para o Cabe!! Só se a FPR é uma especie de Costa Concordia e o comandante não tem culpa e pode fazer o q quizer!!!
Claro que o Tomaz é muito culpado, mas o 1º é sempre o Presidente e foi ele que prometeu : não mundia ...vou-me embora!
Quanto ao ser possivel ... ...só matemáticamente ; já fizeram as contas do que seria preciso, ganhando a Russia os jogos à belgica e Espanha ? Timos que ganhar TODOS os jogos (Georgia, Romenia, Russia .. ...). Não brinquem e se querem defender o Cabe façam-no com argumentos válidos e não atirando areia para os olhos das pessoas com a "possivel ida ao Mundial!... ...essa, para quem quiser ser honesto, ACABOU! Tal com devia acabar o Cabe!

Anónimo disse...

Errol Brain revelou, esta quarta-feora, à agência Lusa que ainda não foi informado da dispensa do cargo de selecionador português e que teve conhecimento da decisão da Federação Portuguesa de Râguebi (FPR) pela comunicação social e alguns jogadores.

SEM PALAVRAS.....



"Estou estupefacto. A única coisa que recebi foi um email a informar-me que amanhã (quinta-feira) há uma reunião na sede da FPR. Soube disto tudo pelas notícias nos sites e depois por alguns jogadores que me ligaram a dizer que tinham recebido um email do presidente a dizer que eu não continuava", afirmou Errol Brain à Lusa.



O técnico neozelandês, que não quis abordar mais o assunto até ao encontro de quinta-feira, vai abandonar o comando da seleção portuguesa depois da FPR ter decidido não renovar o contrato, que termina no final deste mês.



Em reunião realizada na última terça-feira, a direção da FPR optou por dispensar o treinador de 44 anos, que ocupava o cargo desde setembro de 2010, numa altura em que os "Lobos" finalizaram a primeira volta do Torneio Europeu das Nações praticamente afastados do apuramento para o Mundial2015.



"A FPR agradece todo o empenho e disponibilidade sempre manifestados por Errol Brain durante o tempo em que se manteve ao serviço da Seleção Nacional de XV", lê-se no comunicado do organismo.



No Torneio Europeu das Nações, Portugal ocupa a quarta posição e está a sete pontos do terceiro lugar, o último de acesso ao Campeonato do Mundo de 2015, que se vai realizar em Inglaterra. Na primeira volta da prova, a equipa lusa, que soma sete pontos, apenas somou uma vitória, tendo empatado um jogo e perdido os restantes três. LG // VR

Anónimo disse...

"Estou estupefacto. A única coisa que recebi foi um email a informar-me que amanhã (quinta-feira) há uma reunião na sede da FPR. Soube disto tudo pelas notícias nos sites e depois por alguns jogadores que me ligaram a dizer que tinham recebido um email do presidente a dizer que eu não continuava", afirmou Errol Brain à Lusa.

Que vergonha!!! Eu tenho vergonha que o meu desporto tenha chegado a isto em Portugal.

É isto que é o rugby português?

É isto que que são os nossos valores?

É isto que os nossos patrocinadores querem?

É esta pessoa que comanda o rugby em Portugal?

É este o Presidente da FPR?

É a este senhor que entregamos o rumo do nosso desporto?

Rua! Rua já!!! Uma coisa é brincar aos clubes na Tapada, outra é representar o rugby português.

Anónimo disse...

por uma questão de economia, é evidente que a fpr tem que resolver com a prata da casa. o dtn assumir, apesar de ser um dos grandes culpados disto tudo (mas neste ninguém toca...), tomas morais com os adjuntos h rocha e joao luis pinto. o unico problema e q tudo continuara igual, pois os principios desses estao todos errados, o morais quer ser o protagonista, o rocha acha q e o mourinho, o outro foi despedido ha um ano e voltou nao se sabe bem pq, tendo em conta os motiivos da saida, mas numa fpr liderada por um tipo commo o cabe, os os vices que tem, vale tudo. e preciso uma limpeza de balneario

Anónimo disse...

Uma pergunta apenas. Porquê um treinador estrangeiro? porquê um treinador que fale francês? Não deveria a lógica dizer se queremos desenvolver o rugby português o treinador deveria falar preferencialmente...português?!
Sobre os jogadores: trouxeram os franceses que nem português falam algo de novo ou de bom ao rugby nacional? conseguiram qualificações que os jogadores de Portugal nunca conseguiram? mostraram-se mais disponíveis do que os que jogam em clubes portugueses? colocaram os interesses da selecção à frente dos seus interesses ou dos seus clubes?
Já eu não vamos ao Mundial não seria melhor ter um treinador e uma equipa técica e um presidente da FPR mais interessados no trabalho mais humilde de desenvolver o Rugby em Portugal do que na vaidade de ir artificialmente a Mundiais? não ganharia mais o Rugby com a entrda de jogadores de outros clubes, que não os de Lisboa e de França, na selecção? não serviria isso para promover, dinamizar o Rugby em Portugal?
Enqanto a vaidade imperar, enquanto o desenrasca fôr a palavra de ordem, enquanto não existir projecto a longo prazo, enquanto os dirigentes tiverem esta mentalidadezinha pequenina e tão portuguesa do imediato, é óbvio que nada de bom se pode esperar do Rugby em Portugal.
Isto só mudará quando existir um clube nacional de topo que tenha a coragem de dizer NÃO á FPR e desenvolver um projecto próprio, que passe por não ceder jogadores à selecção.

Anónimo disse...

Lagartos,
o Bruno Carvalho vai acabar com o rugby no Sporting.
É só rir! Tanta coisa e acabam já este ano.

Anónimo disse...

Malta,

estamos a basear-nos apenas em boatos... Treinador francês? Apenas na versão espanhola, será que a culpa foi dos tugas? Não vamos ao mundial, já acabou a qualificação?
presidente para a rua, há candidatos?

Isto começa a parecer em vez de uma blog onde se fala de rugby, mais parece agora o jornal diablo ou tv 7dias...

Vá lá, vamos a ser um bocadinho mais produtivos para o nosso rugby.

Anónimo disse...

A maneira de começar a ser produtivo é devolver o Presidente à Tapada!
Não há ninguém? Nem que seja o Feijoca.

Bryan Freitas disse...

A vinda dum francês não é so uma questão de relação com os clubes franceses, é também a escolha duma nova maneira de ver. Quem aqui pode dizer que Portugal não tem nada a aprender da França em termos rugbisticos? Por isso a solução francesa parece-me interessente.

Senão não sou contra a escolha dum treinador português se tem as competencias. A questão da competencia vale também para o hipotetico francês que pode vir.

Obrigado ao Errol Brain para a sua dedicação pelo o nosso rugby. Conheço jogadores pessoalmente da Selecção e posso mesmo dizer que na opinao deles, Errol foi um muito bom treinador. A sua competencia não é a demostrar. Força para o futuro Errol!

Anónimo disse...

mas já alguém se deu ao trabalho de ir ao site do Bruno de Carvalho e ler a entrevista que deu ao CM onde diz que não vai acabar com nenhuma modalidade?

Isto é só frustrados com o Sporting!

Anónimo disse...

estás mal informado se o BC ganhar no Sporting, e não for como o Cabé a cumprir o que promete o Morais vai com ele , para tomar conta das modalidades amodoras ,como foi dito no frente a frente dos candidatos á presidência.
Tenho receio é sobre a continuidade dos actuais treinadores do Rugby do SCP que julgo estarem a fazer um bom trabalho

Anónimo disse...

Caro Bryan explique-me lá em que medida é que os jogadores franceses ajudaram a elevar o nível do Rugby em Portugal? explique-me em que medida esta aposta nos jogadores franceses nos levou a algum sitio? já agora o que é que de tão relevante eles fizeram que os portugueses não possam fazer igual? por ultimo o que ajuda a desenvolver mais o rugby em Portugal, um francês que nem português sabe falar ou um jogador do CRAV ou do Montemor que com a sua ida à selecção poderiam dinamizar ainda mais o rugby nas suas regiões? de qualquer modo por muito mau que os resultados fossem nunca seriam piores do que os que foram conseguidos.

Anónimo disse...

mas o João Luis Pinto não tinha sido corrido?? E volta agora para a seleção sénior? Mas se nem na Académica o quiseram... andamos mal

Anónimo disse...

O Henrique Rocha já anda a prometer idas de atletas da província à selecção. Se o treinador for português voltaremos ao antigamente. Quanto à saída do Cabé resta perguntar se o rugby em Portugal é só a selecção. Já foi só isso, mas agora é muito, mas mesmo mais a todos os níveis.

Anónimo disse...

EB despedido por um vice da FPR
Palavras para quê

Great_duke disse...

Bem, tecnicamente ele não foi despedido. O contrato é que não foi renovado...

Quanto ao comentário de alguém que parece quase ofendido pela possibilidade de alguém "da província" ir à selecção, não o entendo. Então a convocatória não deveria ser pelo mérito, qualidades desportivas e contribuição para a equipa (a todos os títulos)? E não haverá um só jogador fora de Lisboa com essas características?

Curiosamente, se verificar as tabelas do MdM no que respeita aos melhores marcadores e marcadores de ensaios da divisão principal verá:
1º - nenhum dos primeiros 5 das duas classificações esteve envolvido nos jogos da selecção (bem sei que os outros por o terem feito, estarão mais abaixo nestas classificações);
2º - Em 10 jogadores, 5 são de clubes de fora de Lisboa.

Não deverão estes (e outros, independentemene da sua origem geográfica) jogadores ter direito às suas oportunidades também?

O rugby (como de resto tudo o mais) não é só Lisboa...

Anónimo disse...

Confirmado hoje pelo Errol numa entrevista ao jornal Record , tudo aquilo o que já foi dito e portanto a confirmação do que já sabíamos . O presidente é fraco...muito fraco . E sem saber estar á frente do que seja. Faça um favor aos que gostam da modalidade , saia já para ver se se consegue emendar ainda alguma coisa , antes de deixar a modalidade sem qualquer espécie de salvação.

Anónimo disse...

http://www.record.xl.pt/Modalidades/raguebi/interior_premium.aspx?content_id=811252

Anónimo disse...

alguém pode colocar um "print" da entrevista?