7 de fevereiro de 2022

NA PRIMEIRONA APÓS ÚLTIMA JORNADA DO APURAMENTO SETE JOGOS EM ATRASO DIFICULTAM CLASSIFICAÇÃO NO GRUPO NORTE (*)

(*) ver no final
Com sete jogos em atraso no Grupo Norte, após a realização da décima e última jornada da fase de apuramento, não é ainda possível saber qual a segunda equipa apurada, já que a Lousã, apesar de ter dois jogos em atraso, já não pode ser ultrapassada na classificação pelo atual terceiro classificado, o Guimarães.

Já para o segundo lugar, a equipa de Arcos de Valdevez, apesar da vantagem que tem sobre o terceiro classificado, ainda pode por este ser ultrapassada, pois o Guimarães tem dois jogos em atraso, o que teoricamente lhe permite adicionar 10 pontos aos que hoje tem.

Note-se que os jogos Lousã-Bairrada e Arcos de Valdevez-CDU Porto "B" foram adiados, tendo-se realizado apenas o Guimarães 22-25 Braga (3-3).

Já no Grupo Sul, e apesar dos quatro jogos em atraso, os dois primeiros lugares estão desde já definidos, com o Caldas, que venceu o Setúbal por 51-19 (9-3) a ocupar a liderança e o Santarém, que derrotou o Galiza por 22-32 (3-4) na segunda posição. O Setúbal segue na terceira posição com menos sete pontos que o Santarém, mas apenas com um jogo de atraso o que lhes dará no máximo cinco pontos. No terceiro jogo da jornada o Elvas recebeu e foi batido pelo RV Moita por 24-28 (4-4)

Veja no final os resultados, os quadros classificativos e a relação dos jogos em atraso.

CALDAS RUGBY CLUBE 51-19 CLUBE DE RUGBY DE SETÚBAL (9-3)
Duas equipas com a sua classificação assegurada, o Caldas já com lugar no Top 4 para disputa do titulo assegurado há algumas jornadas, o Setúbal, atual 3º classificado nesta sua primeira época na 1ª Divisão, já com a permanência garantida. Ambos os conjuntos com várias baixas na sua formação, mesmo assim não se deixava de antever um jogo disputado e interessante de seguir.
Entraram muito decididos os Pelicanos e, desde logo, instalaram-se no meio terreno adversário criando várias situações de jogo à mão bem delineadas, contrariadas com uma defesa muito enérgica dos Sadinos.
Aos 7 minutos uma penalidade jogada à touche, conquista no alinhamento, um maul dinâmico imparável, apenas travado à entrada da linha de ensaio, uma fase de pick & go e o pilar Rui Santos a concretizar o primeiro ensaio. Tommy Lamboglia não converteu um pontapé difícil, contra o vento.
A partida prosseguiu na mesma toada, os Caldenses a dominar nas formações ordenadas, instalados no meio campo dos visitantes. O toque de meta esteve eminente, falhas na última decisão a comprometer o avolumar no marcador.
Aos 13 minutos o centro Pancho Loza saiu com lesão muscular, entrando Jonathan Nolan, não se ressentindo o Caldas desta contrariedade. Até porque, aos 15 minutos, e numa cópia fiel do 1º ensaio, o outro pilar Pelicano David Esteves concretizou de novo. Tommy Lamboglia foi eficaz e acrescentou mais dois pontos. 12-0 no placard.
Empolgados os Pelicanos chegaram a mais um ensaio aos 18 minutos, de novo por David Esteves, a finalizar entre os postes uma jogada de entendimento pelo centro do terreno. Pontapé de transformação fácil para Tommy Lamboglia que não falhou. 19-0 no marcador.
No primeiro quarto o resultado parecia decidido a favor da equipa da casa.
Os Pelicanos não tiraram o pé e, aos 23 minutos, em mais uma sequência alinhamento, maul e pick & go final, foi a vez do asa Gonçalo Sampaio aumentar o marcador para 24-0. Mais um pontapé difícil para o fly half Pelicano que falhou por pouco.
O ritmo do Caldas abrandou, e a saída, momentânea, do 2ª linha Wilson Bento, vítima de entorse, retirou algum poder à avançada Pelicana. A substituição acabou por acontecer aos 33 minutos.
Reposta a avançada Pelicana, obrigou os Sadinos a várias penalidades nos seus 22 metros, jogadas por escolha de formação ordenada e, aos 35 minutos uma conquista nesta fase foi jogada à mão a toda a largura do campo, chegando a oval ao ponta André Filipe que concretizou o quinto ensaio. A transformação, mais uma vez difícil, não foi conseguida e o resultado ficou em 29-0.
Na resposta, uma placagem alta do médio de abertura Caldense Tommy Lamboglia foi
penalizada com 10 minutos no sin bin. Aproveitou o Setúbal por jogar a penalidade rapidamente e a oval manuseada a toda a largura com o defesa Bruno Pacheco a finalizar, aos 38 minutos. Transformação de Ivan Cruzado a reduzir para 29-7.
Acreditaram os Sadinos e aproveitando alguma desconcentração Pelicana chegaram aos 40 + 3 minutos a novo ensaio, pelo centro Pablo Gonzalez, após penalidade jogada rápida à mão. Ivan Cruzado transformou com facilidade.
1ª Parte: Caldas RC – 29 (5E, 2T) RC Setúbal – 14 (2E, 2T)
Domínio total do Caldas RC, desde cedo a impor o seu Rugby. Respondeu o Setúbal nos
últimos 5 minutos, aproveitando a superioridade numérica e alguma desconcentração
dos Pelicanos.
A forma como ambos os conjuntos reentrariam para a segunda metade mantinha a
expectativa.
Avisados, os Pelicanos entraram de novo muito fortes e desde cedo refrescaram as suas linhas. O regresso de Fili Gil, após prolongada lesão, e a reentrada de Tommy Lamboglia, cumpridos os 10 minutos de castigo voltaram a proporcionar um ritmo elevado ao jogo Caldense.
Aos 49 minutos, e de novo na sequência de uma penalidade jogada à touche, bem conquistada, o recém-entrado Fili Gil rompeu decidido a linha adversária e concretizou mais um ensaio. Tomás Lamboglia, num pontapé de transformação à ponta, não foi feliz.
Aproveitando o favor do vento, Tommy Lamboglia ia colocando a oval nos últimos 10 metros Sadinos. Algumas faltas precipitadas dos avançados do Caldas iam impedindo mais toques de meta.
Aos 54 minutos e na sequência de mais uma penalidade jogada para os últimos 10 metros adversários, mais uma jogada idêntica aos ensaios da 1ª parte, alinhamento bem ganho, pick & go e o segundo toque de meta da tarde do pilar Rui Santos a colocar o marcador em 39-14. Cristóvão Monteiro passou a ser o chutador, mas não concretizou.
O vencedor estava encontrado. O treinador Pelicano, Patricio Lamboglia aproveitou para
lançar todo o banco no jogo.
Aproveitaram os Sadinos alguma desconcentração e, aos 57 minutos, aproveitaram um passe falhado na tentativa do Caldas de sair a jogar dos seus 22 metros para chegar ao toque de meta pelo centro Juan Trivino.
Nos últimos 20 minutos o Setúbal nunca deixou de tentar chegar a pontuar de novo, mas o Caldas esteve sempre decidido a defender a linha de vantagem.
E sempre que podia lançava rápidos ataques, sempre jogados à mão a partir de conquistas nas fases estáticas onde esteve dominador.
Aos 61 minutos, mais uma conquista em alinhamento e o 2ª linha Bruno Martins a concretizar, com Cristóvão Monteiro eficaz na conversão.
Nos últimos minutos, sucessões de cartões amarelos colocaram os dois conjuntos com 13 jogadores em campo. O Caldas, com espaço, aproveitou e esteve perto de aumentar o placard, mas o discernimento já não era muito.
Na última jogada de compêndio do nº 15 Pelicano Manu Carriço, rápido a romper e a evitar as placagens, a chegar a mais um toque de meta, na bola de jogo.
Resultado Final: Caldas RC – 51 (9E, 3T) ARC Setúbal – 19 (3E, 2T)
Vitória sem contestação da melhor equipa. O Caldas RC mostrou um Rugby mais esclarecido, muito alicerçado num domínio das fases estáticas e com superior movimentação no jogo à mão.
Respondeu sempre com determinação o Setúbal, e, a espaços, superiorizou-se no seu modelo de jogo, muito agressivo, no bom sentido, defensivamente e muito rápido a tentar sair a jogar.
Partida agradável de seguir em que a entrega dos dois XVs foi total, dignificando o Rugby e demonstrando, mais uma vez, a qualidade deste CN1.

(*) Tivemos a informação que o jogo em atraso da 5ª jornada entre o Braga e o Guimarães já foi realizado e teve a vitória do Guimarães por 24-35 (4-5), pelo que procedemos às alterações devidas no texto, e substituímos a tabela classificativa.





21 de dezembro de 2021

LOUSÃ E CALDAS SÓ COM VITÓRIAS SEGUEM NA FRENTE

Com dois jogos por disputar em cada grupo regional da 1ª divisão, vamos encerrar o ano desportivo com o RC Lousã e o Caldas RC comandando invictos as respectivas tabelas, e ambos sem qualquer jogo em atraso.

No Grupo Norte estão por disputar o Braga-Guimarães e o CDUP B-Bairrada, enquanto no Grupo Sul falta jogar o Santarém-Elvas e o Setúbal-Galiza. Com a próxima jornada a ser disputada a 15/16 de janeiro esperamos que seja possível disputar a oitava jornada com o calendário em dia.

13 de dezembro de 2021

NA SEGUNDONA LOULÉ E BELAS CONTINUAM NA LIDERANÇA, MAS MUITOS JOGOS ADIADOS PREJUDICAM IMAGEM

O Campeonato Nacional da 2ª Divisão teve neste fim de semana a sua 5ª jornada, com o Loulé e o Belas a confirmarem a liderança no Grupo Sul ao baterem o Belenenses B por 31-10 e o Técnico por 23-20, respectivamente.
No outro jogo do Grupo o Direito B bateu o Alcochetense por 0-139, enquanto o embate entre Borba e Oeiras foi adiado.

No Grupo Norte apenas se realizou um jogo, tendo a Agrária recebido e batido o IP Tomar por 12-0.
Os jogos Douro-Tondela e Sport CP-ER Porto foram adiados, aumentando para sete os jogos em atraso, neste rupo. Note-se que além destes 7 jogos em atraso se registrou uma falta de comparência, e o total de jogos realizados é igual ao dos jogos adiados - sete no total.

VITÓRIA DIFÍCIL EM ELVAS MANTÉM O CALDAS SÓ COM VITÓRIAS A PAR DA LOUSÃ

Disputou-se este final de semana a primeira jornada da 2ª volta do Campeonato Nacional da 1ª Divisão, que se esperava não oferecer dificuldades maiores aos primeiros classificados, mas na verdade não foi isso que aconteceu.

No Grupo Sul o Caldas - líder da tabela - foi a Elvas defrontar o lanterna vermelha, mas ao contrário do que se imaginava a vitória dos pelicanos foi bem suada, graças às dificuldades que a equipa da casa lhes criou. O resultado de 10-16 diz bem das dificuldades dos caldenses.

6 de dezembro de 2021

SELEÇÃO FEMININA VENCE BÉLGICA EM JOGO DO WOMEN'S TROPHY DA RUGBY EUROPE

Sábado foi um dia muito especial para o Rugby feminino português. O XV português defrontou a Bélgica para o Women’s Trophy 2021/2022 organizado pela Rugby Europe, a Federação Europeia de Rugby.

Além de uma experiência singular em 1995 e sem qualquer significado, quando um XV português se deslocou a Heidelberg na Alemanha para um jogo único e que terminou com uma derrota por 0-50, o jogo de ontem foi o primeiro de uma competição oficial.

2 de dezembro de 2021

BELENENSES B VENCE BELAS EM JOGO ANTECIPADO DA 4ª JORNADA

O Campeonato Nacional da 2ª Divisão teve ontem um jogo antecipado do Grupo Lisboa/Sul, realizado no Belém Rugby Park, entre as equipas do Belenenses B e do Belas RC.

No final de semana estão previstos os restantes jogos deste Grupo - Direito B-RC Borba, Oeiras Rugby-Loulé RC e CR Técnico-GD Alcochetense - e ainda os jogos do Grupo Norte/Centro que serão o IP Tomar-Sport CP e Braga B-Agrária Rugby. O terceiro jogo deste grupo entre o ER porto e o Douro Rugby não se realizará por ausência da equipa do Douro.

29 de novembro de 2021

TAÇA APURA EQUIPAS QUE SE VÃO JUNTAR ÀS DA DH NOS OITAVOS DE FINAL

Encerrou no passado final de semana a segunda fase da Taça de Portugal, com a participação de equipas da 1ª e 2ª divisões, apurando 4 equipas para os oitavos de final, então já com as equipas da Divisão de Honra.

Aliás nem todos se realizaram, já que o Santarém-Bairrada foi adiado para o próximo final de semana, e o Lousã-Elvas não teve lugar por desistência do Elvas, ficando os lousanenses automaticamente apurados para os oitavos de final.