8 de setembro de 2015

LARANJEIRA E MIKE TADJER EM DESTAQUE ENTRE OS PORTUGUESES *

*Manuel Lopes
Com a ausência de Julien Bardy que não foi convocado, o destaque lusitano ficou nas mãos (e nos pés) de Thomas Laranjeira e Mike Tadjer Barbosa, que jogaram de início e jogaram os 80 minutos, recebendo cada um deles uma estrela no Midol.

O Samuel Marques só entrou aos 66 minutos, mas ainda marcou dois pontos, enquanto o Cedate Gomes Sá sofreu no confronto direto na formação e foi substituído ainda no primeiro tempo, depois de ter entrado no XV inicial.

Nota de destaque ainda para a exibição de Aurélien Beco que recebeu duas estrelas no Midol, e para o arranque da Federal 1.
TOP-14
La Rochelle 21-18 Brive
No Brive o Laranjeira foi titular e obteve uma estrela no midol.

Grenoble 41-15 Pau
O Samuel Marques entrou em jogo aos 66 minutos e o Geofray Moise continua lesionado.

Oyonnax 24-41 Clermont
Impressionante Clermont! (Assisti ao jogo) Mesmo sem 15 atletas devido ao mundial e sem o nosso Lobo Julien Bardy (não foi convocado) o Clermont fez história no top 14, com três jogos, três vitórias (duas fora de casa) e três bónus ofensivos.

Agen 30-18 Racing
No Agen o Mike Tadjer continua a titular e foi o autor de um bom jogo. Mais uma estrela no midol! No Racing o jovem pilar Gomes Sá foi titular mas aos 32 minutos foi substituído devido à pressão do adversário que era muito forte!

PROD-2
Biarritz 9-20 Albi 
No Biarritz o Jean Sousa foi titular.

Colomiers 31-9 Carcassonne
Enorme jogo do capitão de Colomiers, Aurélien Beco! Autor do primeiro ensaio da sua equipa e obteve duas estrelas no midol. No Carca o José Lima saltou do banco aos 65 minutos.

Tarbes 28-10 Aix-en-Province
No province rugby o jovem Francisco Domingues não foi convocado.

Narbonne 18-13 Bourgoin
Spachuk continua lesionado e o Fábio da Silva entrou aos 53 minutos. No Narbonne David Penalva não foi convocado.

Beziers 23-28 Lyon 
Vitória lógica do favorito à subida directa ao top 14. No Beziers Francisco Fernandes foi titular!

Montauban - Aurillac = adiado



FEDERAL 1
Agde 9-18 Oloron
No Oloron o Charly Chantereau Morais foi titular.

Bagneres de Bigorre 22-6 Rodez
No Rodez Alex Barros foi titular e um dos melhores em campo.

Mâcon 15-21 Chambéry
No Mâcon Lionel Campergue foi titular.

Romans 16-26 Aubenas
Tony Martins foi titular no Romans e Cyrille Andreu foi também titular no Aubenas!

Lavaur 11-27 Tyrosse
No Lavaur Thibault de Freitas entrou ao intervalo.

Saint Nazaire 27-27 Limoges
No Limoges Jonathan Leite foi titular.

17 comentários:

Duarte disse...

Em que divisão está o ponta Wilfried Rodrigues?

Duarte disse...

Contando APENAS com os que JÁ jogaram pela selecção nacional:

1. Francisco Fernandes (PRO2)
2. Tadjer Barbosa (TOP14
3. C. Spachuck (PRO2))
4. Gonçalo Uva (Portugal)
5. Eric dos Santos (Éspoirs da PRO2)
6. Aurelien Béco (PRO2)
7. Juien Bardy (TOP14)
8. F. Santos (Portugal)

9. Samuel Marques (TOP14)
10. Pedro Cabral (Portugal)
11. Tomás Appleton (III inglesa)
12. Pedro Bettencourt (Éspoirs do TOP14)
13. José Lima (PRO2)
14. A escoher
15. Penha e Costa (Espanha)

Para termos estes titulares (e um grande banco), seria apenas preciso convencer o Samuel e o Cabral a voltarem a selecção.

Com esta equipa, e com treinadores de jeito, tínhamos verdadeiras possibilidades de apuramento para o próximo Mundial.

Nos titulares, 7/8 portugueses nascidos cá, 6/7 luso-descendentes e 1 "estrangeiro" naturalizado (ou mais 1 luso-descendente). Comparem estes números com os doutras selecções, onde até jogam verdadeiros estrangeiros (não naturalizados).

Duarte disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Claudio disse...

Não se esquecem dos Lobitos Maxime Vaz dos espoirs do Clermont et Vlady Grickh dos espoirs do Perpignan.

Duarte disse...

Eu só indiquei os possíveis titulares. Por enquanto, o M. Vaz (é que joga a formação?) e o Vlady não seriam titulares.

Quem é que o Cláudio escolhia para pontas? Wilfried? Vincent? G. Foro?

Claudio disse...

Boa noite ! O Maxime Vaz joga terceira linha asa.
Quanto a ponta... Acho os que faltam para min estão no 7. Portanto visto a separação acho importante o trabalho de detecção em
Portugal. Trata-se para mim de uma posição onde deveríamos sem dificuldade encontrar mão-de-obra em Portugal. Já disse aqui que deveríamos medir todos os jogadores da elite portuguesa em corridas de 80 ou 100 metros e captar para a selecção os "craques". Continuo pensando que no Rugby moderno o principal sao a características fisicas. O resto aprende-se. Por isso, detecção, detecção e detecção !!!!

Claudio disse...

Quando eu digo fazer o teste nos clubes da elite portuguesa quero dizer pelo menos medir os jogadores de 15 ou 20 clubes portugueses, ou seja 60 ou 80 pontas.

Se eu fosse o próximo treinador francêsdos Lobos, então passaria três ou quatro meses a ver jogos das equipas portugueses e mais dois ou três a ver o jogos de equipas francesas com lusodescendentes. Apenas para detectar. Não quero dizer que isso nunca foi feito. Claro já deve ter sido feito. Mas se eu fosse o novo treinador fazia de novo para eu medir pessoalmente as nossas capacidades e assim detectar !
Abraço !

Duarte disse...

O principal problema dos pontas que jogam em Portugal é o posicionamento defensivo e, continuando a jogar cá, não vão melhorar esse aspecto negativo.

Bryan Freitas disse...

O que sei é que Portugal tem nas linhas atrasadas, muito muito talento. Com o que conheço e do que sei, Portugal que é uma desilusao para todos desde alguns anos, o que me faz muito mal, nao sofre tanto que cuando jogam os lobos, tem capacidad e talento para estar la em 2019.... Se nao fore, o problema nao sera por folta de talento o de jogadores de qualidad....

Bryan Freitas disse...

Na questao das pontas, Gonçalo foro é muito muito importante na Selecçao. Faz bons jogos, tem experiencia e é na vida do grupo fundamental.
Wilfried que conheço é um excelente jogador, defensivamente é excelente. No ataque, acho Gonçalo melhor, tem mais potencia fisica.

Vincent é ainda novo mas do que sei deixou excelentes indicaçaos durante os treinos que fez com a Selecçao. Pode ser uma excelente opçao no futuro. Nao conheço as pontas que ha em Portugal por isso é com todo o respeito que tenho para eles nao posso dizer que Vincent sera sem duvida a futura ponta de Portugal nos anos que vem.

Duarte disse...

Tenho estado a conversar com o Cláudio, convencido que estava a falar com o Bryan. Grande confusão que eu fiz...

Talento têm. Alguns até têm muito. O problema é que os ficam a jogar cá chegam aos 20 e poucos anos e estagnam.

Com este modelo de DH não há qualquer hipótese de eles continuarem a evoluir. Com o modelo 6+6 seria mehor, mas mesmo assim nada como irem para França ou Inglaterra. Se eles quiserem, claro.

N. Sousa Guedes, Vasco F. Mendes, Zé Vareta, Bernardo S. Cardoso, Veltioven e outros. E o Penha e Costa devia era ir para França, em vez de Espanha.

Duarte disse...

O G. Foro tem imensa garra e sabe utilizar muito bem a força no ataque. Tinha grande potencial, mas o seu repertório atacante é muito limitado, nesse aspecto não evoluiu.

Mas se tivesse ido há muito anos para França, acredito que agora seria, pelo menos, titular na PRO2.

Bryan Freitas disse...

Obrigado de esclarecer-me sobre a modalidade la em Portugal. Sei que o debate sobre o formato da DH é muito discutido e nao sei se o verdadeiro problema da competividade vai ser resolver pela a mudança deste formato. Mas vi alguns resultados no ano passado entre alguns clubes anormal (50 a 0 e ainda mais). Nao conheço bem por isso, prefire falar sobre coisas que conheço.

Algumas questaos agora em que voves todos podem me esclarecer:
Como é vista a candidatura do Francisco Martins pelos os dirigentes (FPR e clubes), jogadores e seguidores da modalidade?
Mesma pregunta com a candidatura de Amado da Silva?


Francisco Domingues que esta no Aix en Provence (agora mudou de nome e chama-se Provence Rugby) era considerado como um pilar a forte potencial na DH? Viu ca em França ha 2 anos e voltou a Portugal depois mas nao o vi fazer muito estagio e jogos com a Selecçao? A razao?

O segunda linha que esta nos Espoirs de Perpignan agora (desculpa mas nao conheço vem o nome, Vladyh acho eu) era um potencia forte em Portugal? Jogava em que escalhao? Por exemplo e em comparativo Rafael Simoes a mesma idade era melhor?

Obrigado !

Claudio disse...

Boa noite, também gostava de saber porque Francisco Domingues joga pouco com a seleção? Eu vi o jogador em Portugal num jogo da Agronomia e achei impressionante.
Nunca percebi porque aparecia pouco na seleção...

Duarte disse...

Leiam a óptima entrevista do Vlady ao P3 Râguebi.

Ele é novíssimo. Acho que jogava nos Sub23 do CDUL. Titular nos seniores, de certeza que não era. Não sei como era o R. Simões na idade dele.

Actualmente, acho que o melhor segunda em Portugal é o Diogo Torn. O G. Uva depende muito da forma. Mas vamos ver esta época.

Ainda não é conhecido o programa eleitoral do Francisco Domingues: Antes disso, não tenho opinião.

Quanto ao outro, pior é impossível. Não cumpre em nada e não respeita a sua própria palavra. Nem vou dizer mais nada.

Qual é a tua opinião sobre ele, Bryan?

Bryan Freitas disse...

Obrigado pelas as respostas.

Acho que é tempo de mudar. Nao vejo muitos comentarios positivos sobre o que se passa no rugby português e não falo da Selecçao Nacional. O nivel competitivo da DH é preocupante do que sei.

Acho que para mudar é preciso de novas ideias de novas pessoas.
Não faz sentido ninhum continuar assim.

Três pontos importantes : competitividad da DH, formaçao dos jovems (Portugal tem bastante bom resultados, ha que continuar) e uma Selecçao forte.

Falhamos os dois ultimos mundiais de 2011 e 2015. Aquele de 2011 ainda se pode falhar, ha explicaçao para isso, mas aquele que começa este fim de semana é por culpa das decisaos tomadas pela a FPR. Nao aproveitamos as oportunidades que temos. Sobre o que conheço, posso dizer que a gestao e convocaçao de jogadores lusofrances foi mal gerida.


Agora é pensar em 2019. O futuro présidente da FPR tem que ter como objectivo este mundial. De toda maneira, vamos saber muito rapido se estamos no caminho certo ou nao. Espero que o futuro presidente da FPR vai usar de todas as suas capacidades humanas para conseguir o que fica o mais importante de tudo, uma Selecçao forte. O futuro da modalidade passa para ali.

Bryan Freitas disse...

Nao se trata de saber se o Amado da Silva foi um bom ou mau presidente, fez coisas boas que conheço e também fez coisas menos boms.
Trata-se de saber o que é o melhor para o rugby português e na minha opinao, hoje as coisas devem mudar. O rugby é um desporto mundial, evolui muito mas rapido que pensamos, alguns pais estao a evoluir bastante e estao a passar a nossa frente.

Nao podemos ficar assim, o rugby antes de 2007, nao é o mesmo que aquele de hoje....Portugal tem que se afirmar senao vamos ultrapassar o 30° lugar na IRB de certeza e ainda vejo pior...uma relegaçao ao 6 Naçoes C....