5 de setembro de 2013

GROUNDLINK CALDAS RUGBY PREPARA TEMPORADA 2013-14 COM ESTÁGIO EM SANGALHOS

O Groundlink Caldas Rugby iniciou a preparação da época 2013-2014.

Reforçados o plantel e a estrutura técnica, o grupo realiza, em Setembro, treinos no Complexo Municipal das Caldas da Rainha, Sangalhos (de 11 a 14 Setembro) e consolida procedimentos em partidas particulares com o GD Cascais (7 de Setembro), Bairrada e CRAV (14 Setembro); Agrária de Coimbra (29 de Setembro).

No estágio, que decorre 11 a 14 de Setembro, os atletas vão trabalhar a vertente física, técnica, a coesão do grupo e testá-la no dia 14 num triangular com o Bairrada e CRAV. 
A equipa fica alojada na Estalagem de Sangalhos e os treinos são realizados no
Campo de Rugby da Moita.

O Groundlink Caldas Rugby prepara a época com 35 jogadores e uma equipa técnica com novas mais-valias. 
Comanda a equipa o técnico Patrício Lamboglia, 52 anos, que tem por preparador físico o também atleta Jonathan Nolan, 23 anos. 
Nesta temporada há a adição da nutricionista Sara Romeiro, 32 anos (que colabora também com a Federação Portuguesa de Rugby), e do fisioterapeuta Renato Figueiredo, de 22 anos. 

O plantel sénior terá como director, Nuno Taful, que acumula a função com a de jogador.

A equipa reforçou-se com oito atletas da divisão principal do Rugby Nacional. Bernardo Gonçalves e Nuno Taful chegam do campeão nacional GD Direito. 
O internacional e mundialista David Mateus, a par de Frederico Melim e Luís Silva ingressam vindos do CF Belenenses. 
Do CR Técnico chegam António Jardim e Bernardo D’Eça, ex-capitão da equipa. 
Fernando Santos Costa é o novo reforço do clube, chega da Agronomia.

Os atletas experientes vêm dar uma nova força a um colectivo jovem e de qualidade que terminou a época de 2012-2013 com sete vitórias consecutivas. 
O Groundlink Caldas Rugby estabeleceu o objectivo de subir à divisão principal do Rugby Nacional no prazo máximo de 3 anos. 
O investimento num plantel sénior forte é realizado no sentido de cativar as crianças e jovens da Região Oeste para a prática desportiva, nomeadamente, o Rugby.

13 comentários:

Anónimo disse...

Esmagador!Divisão de Honra em 2014,Campeão nacional, vá lá, em 2016 e Amlim cup eM 2017 estes são os objectivos. Força Caldas!

Pedro Freitas disse...

O Caldas sempre vai ter equipa B ? Cumprimentos

Anónimo disse...

O Super Caldas parece estar cada vez melhor e em termos de equipamentos parece já contar com um gabinete de fisioterapia totalmente equipado com máquinas de milhares de euros, oferta dos jogadores e da Groundlink.
Parece que ainda vão chegar mais três reforços da DH, dois deles ex-internacionais por Portugal, o que a juntar aos três que já lá estão faz com que a equipa vá jogar com quatro ou cinco "lobos".
O David Mateus a representar o Caldas, fazem ideia do orgulho que os jogadores têm só em correr ao lado dele?
Em definitivo o Rugby nas Caldas nunca mais será o mesmo, espero que a população adira e os escalões de formação tenham mais e mais miúdos.
A Primeira Divisão para o ano vai ser emocionante.
Obrigado Vidigal, a Groundlink faz bem em confiar em ti.

Anónimo disse...

Quem são esses 3 reforços?

Anónimo disse...

Muito bom, muito bom mesmo.

Curiosamente o país está em crise mas o Rugby parece estar a começar a mexer muito em certas regiões da provincia, talvez devido aos elevados custos do Futebol sendo o Rugby uma alternativa.

Fala-se muito da diferença de qualidade entre a DH e a Primeira Divisão mas parece-me que o Grounlink Caldas, pelo menos em termos de jogadores, se equivale muito ás equipas da DH. Se depois em termos de equipa isso vai acontecer, isso já é outra história.

Continuo a entender que este é um projecto a acompanhar com muita atenção, apesar de muita gente sobretudo dos clubes de Lisboa, dizer mal dele e o classificarem como um disparate. A ser verdade o que está escrito nos post acima parece, de facto, que a organização e a criação de infraestruturas são a prioridade este momento.

Conhecendo como conheço a realidade de muitos clubes de Rugby, posso dizer que o Caldas Rugby Clube é neste momento, um clube que em termos de infraestrutura é líder em Portugal. Os Clubes da DH devem olhar com atenção para este projecto e para o que ele está a possibilitar, sob pena de serem ultrapassados pelos acontecimentos.

Este projecto e um mais embrionário que se está a desenvolver em Mortágua (já aqui dado á luz pelo MdM) são o futuro.

Para o ano será interessante seguir o Groundlink Caldas, O Benfica (com o enorme aumento de orçamento), o Lousã (com os seus galeses) e o Évora (o todo o poderoso) e ver o que conseguem fazer.

José Lopes disse...

Chama-se a isto começar pelo telhado.Não é obrigatoriamente mau, trata-se mesmo de uma tradição em algumas sociedades orientais que obtêm êxitos assinaláveis.

Anónimo disse...

O Caldas vai passear pela 1ª Divisão.Imparável e um excelente trabalho. Que se cuidem os adversários.

Anónimo disse...

Caro José Lopes

É começar pelo telhado porquê? O Caldas em conjunto com a Groundlink tem dois projectos a correr, este para a equipa sénior e um outro de formação igualmente patrocinado pela mesma empresa, se ler em baixo a noticia do Rugby em Peniche verá do que se trata e do enorme esforço que se está fazer em formação não só em Caldas mas nos concelhos limítrofes.
Se aos Atletas de Caldas que são mais de 150, adicionar os outros dos concelhos limítrofes que beneficiam deste projecto estamos a falar de mais de 200 atletas de formação.
Aqui no Caldas estamos fortemente empenhados em transformar o Rugby no desporto emblema da Região Oeste.

Anónimo disse...

Passear!!!...Como?!!!...com o Benfica a reforçar-se enormemente para dar tareias no Sporting e subir de divisão, com o Lousã a mostrar os dentes e a deitar xispas com os seus galeses, com o Évora que será sempre temível e um dos grandes, com o Sporting a ter que fazer alguma coisa para defender a honra desse enorme clube e com os restantes clubes a terem que lutar muito para não morrerem, como é que o Caldas passeia? passeiem muito, brinquem muito, relaxem muito, bebem uns copos e depois não se admirem de deitar por terra a vossa oportunidade, já outros antes de vocês passearam mas deles não reza a história.

Anónimo disse...

Benfica "com enorme aumento de orçamento"??? "a reforçar-se enormemente"??? Era bom, era, mas infelizmente isso é desinformação pura e dura.
Um Benfiquista resignado a esperar ainda uns anos pelos frutos do trabalho de fundo do Zé Mendes

Anónimo disse...

O Davide Mateus a jogar em Caldas, O Taful e o Melim e o ex capitão do Tecnico, o Deça. Isto é muito bom. São jogadores de grande qualidade que vão trazer uma lufada de ar fresco ao Oeste. Entre Santarem e Caldas, começo a inclinar-me para ir ver os jogos do Caldas.
Espero apenas que tenha continuidade e não seja mais um que começa e acaba rápido, sem deixar história.

Anónimo disse...

Caldas, vamos com calma. Então têm melhores infraestruturas do que o Técnico , Agronomia, o Direito até o Moita ?
Façam um bom trabalho mas tenham noção das coisas. E aqueles Clubes não têm nada a ver com a Câmara.

Anónimo disse...

Sem duvida nenhuma que temos melhores infraestruturas que o Técnico, que Agronomia e que o Direito. Tomara estes clubes terem a qualidade de infraestruturas que nós temos, as nossas infraestruturas são das melhores que o Rugby português tem.
Sobre o Moita não falo porque não conheço.
O melhor que o Caldas tem nem são as infraestruturas mas a qualidade e competência da sua direção e em especial do seu presidente.

O Caldas tem o apoio e o carinho da Camara porque fez por o merecer e porque trabalha o Desporto escolar do concelho, aliás como muitos outros clubes por esse país fora o fazem.

Poucos são os clubes, como se tem visto nas excelentes reportagens que o MdM tem publicado ao longo deste verão, que não têm apoio de algum organismo publico e se isso acontece é porque ou são demasiado pequenos ou porque não têm arte para o fazer.