6 de novembro de 2015

ELIMINATÓRIA DA TAÇA COM TRÊS JOGOS OCUPA EQUIPAS DA SEGUNDONA

Segunda eliminatória da Taça de Portugal apura as quatro equipas da Segundona que avançam para a eliminatória seguinte, de onde sairão as duas equipas do escalão que se juntarão às 10 equipas da Primeirona, na quarta etapa da prova.

Com o Belas já garantido na terceira eliminatória, pois está isento da jornada deste final de semana, no Norte o Famalicão-Guimarães e no Centro o Bairrada-Agrária prometem jogos de grande equilíbrio e muita incerteza, enquanto no Sul o Borba aproveita a Taça para jogar, já que ainda não conseguiu ter adversário para enfrentar, no campeonato.

*Infelizmente acabamos de ser informados que o Borba não irá a Loulé, o que, a ser confirmado, nos entristece bastante, pois nada fazia prever esta decisão dos alentejanos, que por um lado se queixam que não jogam, mas agora, que tinham um jogo, não o disputam...

Veja os jogos da segunda eliminatória, onde e a que horas se disputam, e pode saber tudo sobre a edição deste ano da Taça de Portugal na página que lhe dedicamos.


BORBA EM JOGO-TREINO EM MONTEMOR
Entretanto na passada sexta-feira, o CR Borba deslocou-se a Montemor para defrontar o RC Montemor num jogo importante para dar ritmo de jogo aos alentejanos, que ainda não jogaram este ano para o campeonato, e vão jogar amanhã a Loulé, em jogo da Taça.
Realizaram-se três partes de 25 minutos. A primeira parte foi a mais equilibrada.
O Montemor com ritmo no ataque impôs dificuldades na defesa do Borba, que enquanto fez pressão, forçou alguns erros do RCM.
Determinante o jogo no breakdown, onde o RCM fez valer a sua supremacia.
Resultado ao final da primeira parte: 19-7.
Na segunda parte, o RCM engrenou no ataque e não deu espaço ao Borba para atacar.
Clara supremacia do RCM, terminando a segunda parte num expressivo 59-7.
A terceira parte foi menos intensa e emotiva, aproveitando o Borba para tentar equilibrar o jogo.
O RCM procedeu a várias alterações, colocando jovens atletas. Montemor mais forte, com maior rapidez, fluidez e ritmo de jogo mas com o Borba a tentar pegar na partida, conseguindo por algumas ocasiões, jogar no meio campo adversário. Resultado final: 74-7.
Bom teste para ambas as equipas. Muito importante para o Borba pois só tem a ganhar jogando com equipas melhores e mais fortes.
Mais um passo na evolução deste grupo, composto essencialmente por jovens que se iniciaram há pouco tempo na modalidade.
Espera-se um bom futuro para esta jovem equipa, que apesar de todas as dificuldades e falta de jogos, nunca desiste de evoluir e crescer.


1 comentário:

Marcelo Catalão disse...

Pois, infelizmente, os apoios prestados pela federação tem pouca fluxo, quando se fala e dinamizar o rugby em portugal... se bem que na existência de 3 equipas de rugby na região alentejana uma delas o CRB, que se tem demonstrado um verdadeiro lutador contra a maré de uma federação pouco ouvinte e pouco atenciosa nestes casos, como se pode criar plataformas de crescimento do Rugby, em Zonas onde ele quase passa despercebido, devido a fraca vontade da federação em trazer o Rugby para junto da população...como é possível dar impulso a equipas em crescimento...como é possível termos uma equipa no jogo da taça de portugal, uma equipa jogar 2 vezes fora e, ter que ir jogar fora na 2ª eliminatória com uma equipa que ficou isenta na 1ª eliminatória...para uma equipa que pretende jogar, esta não é de certo a melhor forma de expandir o Rugby e trazer mais jogadores...