1 de junho de 2012

AO ESTADO A QUE NÓS CHEGÁMOS!


SE VOCÊ TEM UM PASSAPORTE PORTUGUÊS, vive em qualquer parte do Mundo e joga rugby, quando vier à Europa não se esqueça de trazer as botas, e créditos no seu telemóvel.

As botas servirão para você se dirigir ao Estádio Nacional, e treinar com a seleção portuguesa de rugby - de XV ou de VII - e os créditos no telefone são para ligar para casa e dizer "Pai, eu sou internacional!"


Já aqui o dissemos por diversas vezes e repetimos - qualquer português pode jogar com as cores nacionais.

Mas as coisas tem que ser feitas com um mínimo de dignidade e respeito, já que as equipas representativas do País não podem ser uma espécie de manta de retalhos onde quem aparece, joga...

O que estou a dizer nada tem a ver com a capacidade técnica dos jogadores, o seu forte sentimento de querer representar as cores nacionais - isso era dantes, agora basta ter um papel a dizer que é português - ou sequer com as reconhecidas carências do nosso rugby.

O que estou a dizer tem a ver com a bandalheira, com a falta de organização, com a óbvia falta de respeito por toda a comunidade - chegámos a um ponto onde dá um nó no estômago pensar no que está a acontecer...

Não basta dizer, em forma de rodapé, que há, neste momento, muitos jogadores indisponíveis para as seleções para justificar a situação.

Há largos meses que se sabia que neste específico fim de semana haveria muitos jogadores indisponíveis - se não fossem os do CDUL e Agronomia, seriam os de Direito, e já não falo dos da Académica porque é evidente a aversão dos técnicos federativos à utilização dos jogadores de Coimbra.

Mas o que se fez para resolver a questão? Simplesmente nada...

Pior do que nada, porque não se ponderou a possibilidade de utilizar as duas últimas etapas das Séries Mundiais para preparar a equipa para o Grand Prix da FIRA - vamos à sorte, quem sabe conseguimos o apuramento para as meias finais, e depois, em Moscovo e Odense, pode ser que os responsáveis da Inglaterra, País de Gales, Escócia, França, Espanha, Rússia, Itália, e os outro também, continuem a dormir ou estejam apenas com um olho aberto, e que o Martim, o Vieira de Almeida, o David , o Duarte ou outro qualquer, num rasgo, num momento, nos entreguem mais um título de campeões da Europa.

E bem vistas as coisas, se não repetirmos o sucesso, também não é grave - afinal este campeonato da Europa parece ser a feijões, tal o desamparo a que os nossos responsáveis o deixam...

Mas a história conta-se em poucas palavras.

Manuel Raposo e José Rodrigues são dois luso sul-africanos que jogam rugby - um no Pretoria Police Rugby Club e o outro na Academia do Blue Bulls - que decidiram vir conhecer a Europa, aproveitando a possibilidade que lhes foi oferecida por clubes irlandeses para aí jogarem, nas divisões secundárias, claro. 

E o Manuel e o José lembraram-se de oferecer os seus serviços à FPR, tal a vontade que tinham de conhecer e honrar as suas raízes - assim fizeram, foram observados num ou dois treinos e pronto, como o David Mateus e o Francisco Pio Correia se lesionaram à última hora, e eles tinham os passaporte em ordem, lá foram até Lyon representar Portugal...

Até pode ser que eles sejam uns craques, até pode ser que eles sejam determinantes na conquista de mais um Campeonato da Europa - continua a estar errado e não é assim que se dignificam as nossas equipas representativas..


Agora dizer como o Presidente da FPR me disse ontem que se trata de um formação e de um abertura. Estão referenciados e há que os conhecer melhor. Agora os treinadores que decidam...só pode ser brincadeira...


Um Presidente que ainda há duas semanas foi tão acutilante, tão imperativo, nas "conversas" que teve com os nossos jogadores em Londres - e que levou à elaboração e entrega na FPR de um protesto daqueles internacionais - sacode agora, imperialmente, a água do capote...Até parece que alguém faz na FPR alguma coisa sem o conhecimento e autorização do patrão...


Portugal chegou a Outubro de 2009 com todas as hipóteses de se qualificar para os Jogos Olímpicos de 2016, mas cada dia que passa, cada mês que passa, cada ano que passa, essa possibilidade é menor - e aqueles que hoje são responsáveis por NADA estar a ser feito no sentido de assegurar condições para a continuação do sucesso de quem já tantos tem na bagagem, não serão esquecidos. 


Esperamos com toda a força que Portugal se qualifique para o Mundial de 2013 e consiga mesmo o apuramento para o Rio de Janeiro, acabando por dar razão a esta brincadeira de política, mas se assim não acontecer, dirigentes e técnicos relapsos vão ter muito que explicar.


Bem, resumindo, a equipa portuguesa que foi para Lyon - e repito, sem pôr em dúvida o valor ou empenho dos seus componentes - é uma caricatura do rugby português, sem rei nem roque, e com um Presidente que continua a fazer experiência atrás de experiência, sem que nada se entenda do que ele afinal pretende.


Logo à tarde voltaremos a falar de Lyon, da nossa equipa, dos desafios que a esperam e das suas reais possibilidades de êxito.



44 comentários:

Anónimo disse...

Independentemente do caricato da situação, se é verdade que não foram convidados a vir, apenas dar nota que numa conversa com amigos luso-sul-africanos sobre a falta de bons médios de formação em Portugal, o nome de Manuel Raposo surgiu. Tem jogado a Varsity Cup pela TUT e é um "halfback" de qualidade. Boas mãos, bons pés (incluindo aos postes) e boa visão de jogo. Se calhar vini, vidi, vici ...

Luis Canongia Costa

Manuel Cabral disse...

Luis, é como eu disse - o que está em causa não são os jogadores...mas como aceitar o princípio?
Mais natural seria incluí-lo na comitiva do Nations Cup e ver como a coisas corriam. Mas nos sevens não dá para fazer este tipo de coisas. São apenas 12 jogadores, vamos defender um título europeu e a maneira como as coisas foram arranjadas, não é maneira nenhuma...desde a organização dos calendários, passando pela falta de expansão dos sevens - não basta ter uns jogadores nas academias e contar só com eles. O que até nem acontece, porque quando há uma dificuldade, pesca-se fora...É preciso que as pessoas se convençam que apenas da quantidade será possível ter uma qualidade consistente...
E é esta falta de trabalho na base que eu especialmente critico...isso e a falta de coragem para assumir uma equipa de sevens como deve ser. talvez até tendo alguns jogadores contratados pela FPR para garantirem uma média de qualidade que permita aguentar as Séries Mundiais.

Anónimo disse...

Como referi acho caricato. Mas também sabemos que os jogadores do CDUL e Agronomia não são convocáveis. Pondo-me na posição do treinador, se me aparecem dois jogadores melhores do que os outros (e pela informação que tenho um deles até será) e preciso de ganhar em Lyon, se calhar também cedia à tentação. Agora é um sinal preocupante da desorganização do calendário e de toda a estrutura competitiva. Quanto a pescar-se fora, não tenho nada contra. São portugueses. Sinal da falta de competitividade interna.

Luís Canongia Costa

Anónimo disse...

O tal profissionalismo que falei noutro post e que alguém criticou. Seven´s profissionais, porque não ? É isso que vai acontecer dentro de num minimo de 10 anos. Garantidamente. É a minha opinião, claro.

Anónimo disse...

A ser verdade, e nao duvido que o seja, trata-se de mais um exemplo do estado (ditatorial e de amadorismo gritante) a que chegou a FPR.

Quando se tem uns 10 vice-presidentes que, ou nao poem os pes nas reunioes ou, nas mesmas, sao verdadeiros yes man, nao contestando sequer decisoes do Presidente, estamos conversados. Ao contrario que que pense, aquele nao e o Napoleao ou o Estaline da FPR, a maior arte das decisoes devem ser tomadas pela Direccao da Federacao, pela maioria dos presentes, e desde que haja quorum. E, segundo consta, nem as decisoes sao tomadas pela doreccao nem sequer tem havido quorum nas reunioes.O mesmo e dizer, feridas de ilegalidade.

Quando um presidente quer ser rei e senhor, tipo no ceu manda Deus e no rugby portugues mando eu, Amado da Silva, nada de bom se pode esperar para o futuro do rugby portugues.

`E a politica da terra queimada, ao melhor estilo sulamericano. Esperamos que, tal como o rumo do pais, o rumo da FPR seja um caminho sem retorno.

Nao sera hora de os clubes se juntarem, falarem entre eles e, porque nao, provocar eleicoes antecipadas? Antes que seja tarde...

Anónimo disse...

boa crónica. Quem nos acode?

Anónimo disse...

Este foi um comentario seu (Manuel Cabral) num post prévio:

"AHT, as coisas tem que ser postas corretamente.
Primeiro, parece tratarem-se de jogadores possuidores da nacionalidade portuguesas - não são portanto sul-africanos, ou se o são, são também portugueses - depois parece que esses jogadores já teriam sido observados pela equipa técnica nacional, e também me custa a acreditar que sejam "contratados", já que tanto apregoa a FPR estar nas lonas..e finalmente, sim, existem muitos bons jogadores de sevens em Portugal...
Este assunto vai com certeza dar muito que falar, mas tem que ser abordado com fatos e não invenções...As coisas não precisam de ser pintadas de negro - elas já são negras por elas próprias..."

do qual sublinho a parte em que diz " depois parece que esses jogadores já teriam sido observados".

Não estou a querer levantar tempestades, mas nesse comentário parece estar de alguma forma a justificar/desculpar a vinda desses jogadores, e agora fico algo confuso quando vejo um post onde o Manuel critica esta mesma acção !

Anónimo disse...

agora e que disse tudo, muito bom post! em especial na parte em que finalmente alguem que nao é da academica consegue admitir que os treinadores teem uma grande aversao ao pessoal de coimbra! ressabiados!

Anónimo disse...

Tas completamente enganado, é so saberes entender bom português que vês que o Manel mostra nem sequer querer acreditar que tal situação fosse possível...quando realmente vê que assim se passou fez este post que aqui podes ler.

Anónimo disse...

É uma tentativa. Veja-se a convocatória anterior que até consegue dar lugar a dois irmãos que enfim... só mesmo a pedido. Outros há que teriam lugar, mas... Estes dois "portugueses" podem ajudar.

Anónimo disse...

Se querem um bom abertura, convoquem o Francisco Serra da Académica de Coimbra.
Andam os atletas a trabalharem duro durante uma época inteira para depois irem buscar estrangeiros para a nossa selecção.

Anónimo disse...

O problema do Francisco Serra é que é um medroso a placar e no rugby de sete actual isso ainda é mais negativo que se ser bom finalizador.

Anónimo disse...

Nenhum estrangeiro pode jogar pela seleção. E nesta convocatória tambem não vejo nenhum estrangeiro...

Anónimo disse...

Não esta disponível, não vale a pena ofender o Francisco serra

Anónimo disse...

Trabalhar duro? Deve ser um equivoco. Treinar 2 ou 3 vezes por semana no campo.

Anónimo disse...

Ficam apenas três perguntas aos comentadores que acorrem ao MdM: será que os Clubes portugueses alguma vez, nos ultimos dois anos, questionaram, no lugar próprio- Assembleia Geral - os variadissimos regulamentos colocados em vigor pela FPR? Alguma vez se manifestaram de forma organizada e sustentada sobre modelos competitivos e calendário de provas? Finalmente, já interiorizaram que o Rugby em Portugal,que,é certo, não vive sem, nem contra os Clubes, cada vez mais terá que depender de resultados e visilidade internacionais, o que justifica a relevância das Seleções e Academias?
Saudações ovais
M.Gomes

Anónimo disse...

E que tal a FPR e os seus responsaveis de 7´s em vez de ficarem à espera que os clubes lhes enviem jogadores para os treinos para observação (depois vão sempre os mesmos), fazetrem prospecção à séria nos clubes da Honra e 1ª a ver se descobrem gente com capacidade ?

Anónimo disse...

Realmente mais uma acha para a fogueira, não é?

Os jogadores nacionais (principalmente os que estão na selecção) há muito tempo que parecem estar acomodados com os seus lugares e isso não pode acontecer!!

Se tanto os jogadores Manuel e José forem bons, trabalharem e fazerem por merecer o lugar, não só os levava a esta convocatória com também para o XV!!

Uma última deixa: Não julgues para não seres julgado. Principalmente quando não há dados suficientes para fazer uma boa avaliação.

Está a caminho um ano muito difícil - qualificação para o Mundial e Sevens como core team - onde a lista de jogadores com possibilidades para jogar pelos Lobos deve ser grande. Que ninguém tenha o lugar garantido e que venham mais jogadores de fora com possibilidade de melhorar o nosso rugby.

Anónimo disse...

Tenho estado atento às convocatórias dos sevens e realmente são uma vergonha, não admira que os resultados sejam o que são. Não se entende como são simplesmente postos de lado alguns jogadores com larga experiência e outros com várias convocatórias anteriores. Muitos deles nem sequer são chamados para os treinos. Não refiro nomes nem clubes mas basta um pouco de atenção para verificar o desnorte que vai na cabecinha de quem decide e escolhe os jogadores. Este é mais um tristíssimo exemplo desta verdadeira vergonha nacional que são as últimas convocatórias para as seleções, particularmente a de sevens.

Silvino Salgueiro - Il Padrino disse...

" ... e já não falo dos da Académica porque é evidente a aversão dos técnicos federativos à utilização dos jogadores de Coimbra... "

- Gostei de ler esta frase do post Manuel Cabral. Só confirma aquilo que nós cá por Coimbra já vimos dizendo e alertando faz muito tempo.
Enquanto se tratarem as seleções como capelinhas privadas, onde uns quantos se realizam no seu papel de suseranos de tudo quero posso e mando, nada mudará. Se bem que tal só acontece porque quem pode impedi-lo faz vista grossa ou se está marimbando para o facto. Normalmente estas complacências e deixa andar tem objectivos bem definidos. Não são ao desenvolvimento do Rugby nacional que servem seguramente.

Anónimo disse...

Não refere nomes nem clubes , porquê ? diga nomes e clubes , em vez vir como muitos incendiar para este blog .

Anónimo disse...

Acho graça a este ataque ao presidente da federação. Que ele está em todas está e é bom que esteja já que mesmo assim as fugas deinformação são constantes. Mas então e o senhor Tomaz Morais que ganha tanta massa? Não é ele o responsavel pela parte desportiva ? O Presidente não confia nele? Não é ele que indica os treinadores e os coordena ou também é o Presidente ? É que se é dispense o Tomaz e poupa muito dinheiro.
A FPR não tem estratégia ? Não é isso que o Presidente diz. Tem estratégia , pode é estar a ser mal executada no terreno. É evidente que compete aos selecionadores selecionar os jogadores. Nem podia ser de outra maneira.
Ninguém diz que a seleção que foi para Lyon tem uma média de idades de vinte e poucos anos. Tanta juventude e de qualidade. O resultado se verá mas pior do que os consgrados têm feito é difícil.
Vamos ver

Anónimo disse...

Que bom analista que o menino me saiu...

Anónimo disse...

Concordo plenamente. A culpa não pode morrer solteira nem é só dos que lã estão. É tambem, talvez mais até, daqueles que podendo fazer alguma coisa assobiam para o lado. A troco de quê é que eu ainda não cheguei a conclusão... será de poleiro tambem?

Anónimo disse...

Estratégia definida pelo Presidente da federação é coisa que ninguém conhece, concordo que esta convocatória é um reflexo da sua intenção de mandar em tudo e todos. É mais do que sabido que ele se mete em todas as convocatórias, vai a França convocar jogadores e dá entrevistas a vangloriar os seus feitos. Evidente que compete aos dois seleccionadores convocar mas para isso é preciso que o Cabé permita. O estar em todas não significa estar bem.

Anónimo disse...

Mas afinal a convocatória é feita pelo Presidente ou pelo treinador Frederico Sousa? Ficam muitas dúvidas por esclarecer.

Anónimo disse...

Esta post deve ser do próprio Presidente da Federação, só pode.

Anónimo disse...

Aconteceu o mesmo com o mike Dias.
Que nem titular è no cdul... Um jogador!!
Caguem nos portugueses...

Anónimo disse...

Mas quem são os jogadores estrangeiros que estão a ser aposta? Na convocatória só vejo portugueses.

Anónimo disse...

Dá-me a sensação que o problema de muitos destes comentadores é não saber ler... por isso é que o país está no estado em que está. Leiam o post do homem e vejam se sabem fazer a interpretação do texto como deve ser. Grande porra para estes gajos. Vocês teem a 4ª classe ao menos?

Anónimo disse...

Manel Cabral fala dos jogadores da Académica que nunca são lembrados. E o que dizer dos jogadores do CDUP e Benfica, que paraterem uma chance de ir a um treino precisam de varias épocas a brilhar. Já uma jovem esperança de outros clubes, basta fazer um bom jogo que é logo chamado. e se não lhe apetece nesse ano ir a selecção, não há problema, pois para o ano chamamos ele de novo, até que lhe apeteça. É ridículo. Será que jogadores como o capitão da académica, o arrier do CDUP, o ponta do benfica, e outros mais não mereciam pelo menos estar no grupo alargado de treino dos sevens.

Anónimo disse...

Concordo. Devia ser condição dos que joguem em Portugal ser Agronomia, Académica, direito, cdup, cdul, benfica, belenenses ou técnico.
Das ultimas convocatórias há cinco fora desses oito clubes. E dois deles repetem sem se perceber porquê, ou talvez se perceba bem. Ridiculo.
Nem um do Benfica nem da Académica. Do cdup só o Martim?

Anónimo disse...

será medo?

Anónimo disse...

como podem convocar jogadores de outras equipas se ninguem do corpo tecnico ve esses jogos ... a mentalidade é simples ... equipas com dificuldades é sinal que nao têm bons jogadores ... errado !!!! Muito errado !!!

Anónimo disse...

ESTAMOS A FALAR DE SEVEN´S -COMO TAL DEVERIA HAVER UM CAMPEONATO NACIONAL AONDE SERIAM ESCOLHIDOS OS MELHORES.-MAS AONDE ESTA O CAMP.N. ?-NAO HA -EXISTEM QUATRO TORNEIOS AONDE AS EQUIPAS NAO PODEM LEVAR OS SEUS MELHORES JOGADORES ,PORQUE SIMULTANEAMENTE HA JOGOS INTERNACIONAIS. APARECEM DEPOIS CAMPEOES COMO A AAC. PORQUE CDUL-DIREITO -BELEM LEVARAM AS RESERVAS. HAJA UM CAMP. NACIONAL A SERIO E VAO VER QUE NAO PRECISAMOS DE NINGUEM QUE VENHA DE FORA. TEMOS CA EXCELENTES JOGADORES.
ADEPTO DE 7"

Anónimo disse...

Campeonato Nacional??? E depois o campeonato de 15? Tirava-se de um lado para pôr noutro e depois faltar no lado de onde se tirou?
Meus amigos, nao entendem que isto é UM PROBLEMA DE FUNDO DO NOSSO RUGBY? UM PROBLEMA DE ESTRUTURA E BASES? Queremos ir longe e conseguir ter um bom nível de rugby mas esquecemo-nos que os alicerces, os pilares que devem existir, para suportar isso tudo, nao existem!!!
Nao tem a ver com o jogador A ter sido convocado em detrimento do jogador B ou do jogador C ter ido por vez do jogador D.!! Isso é apenas e so um espelho da nossa realidade rugbistica, infelizmente!
Enquanto nao alargarem os horizontes e nao deixarem de considerar "os outros" como os provincianos, "os gajos das montanhas", esta bandalheira vai continuar e, quem sabe, piorar, porque o campo de escolha e investimento humano tem, de facto, de ser alargado! Situações como esta, deste dois jogadores, é, para mim, apenas um reflexo disso! Entendam DE UMA VEZ POR TODAS que jogadores da Académica, do Cdup, do Benfica, e de outros clubes espalhados por esse país, podem também ter enorme potencial e que apenas precisam de ser descobertos e trabalhados! Acabem de uma vez por todas com o grupo de betinhos amigos de Lisboa que se junta X vezes por semana no Universitario!
CRIEM UMA SELECÇÃO E NAO UMA EQUIPA DE LISBOA! DEMOCRATIZEM A OPORTUNIDADE DE (PELO MENOS) IR A UM TREINO DA SELECÇÃO NACIONAL E PODER SER OBSERVADO!!!
A VERDADE É QUE O PANORAMA DO NOSSO RUGBY ESTÁ UMA VERGONHA, MUITO MUITO MAU E, ASSIM, SO TENDE A PIORAR!!!!!! Acordem para a modalidade ou, então, será tarde demais.... Pois se realmente conhecessem todos os potenciais jogadores que para aí andam, nao tinham de ir ao outro lado do Mundo buscar dois atletas! Enfim.... ja faltam palavras para classificar tudo isto! Ao menos que tenhamos um grande jogo hoje!
abraços

Anónimo disse...

Estou em muito jogos e nunca vi observadores nem de jogadores nem de arbitros. Podem estar no belenenses, agronomia ou direito. Explliquem é como outros jogadores aparecem nas convocatórias, até de sub18. A pedido? a troco de quê?
Os que não exigem não são chamados. Académica, cdup e benfica tem jogadores de primeira qualidade. Não são é amigos do presidente ou de vices.

Anónimo disse...

basta ver as 5 ultimas convocatórias

Anónimo disse...

Esses nem para os treinos servem

Anónimo disse...

Ir a um treino? Mas não deviam ser observados nos jogos? Ou convocam pelas razões que se sabe? Para isso são pagos Tomaz e comp, ir a jogos em Lisboa, uma vezes a Coimbra e outra ao Porto. estes "estrangeiros" devem ter mérito, não são familiares de alguém da Federação. Ou são uns coitadinhos que vão para Agronomia em troca de...

Anónimo disse...

No caso do CDUP e do Benfica o que está a dizer é que eles não amigos deles próprios. Há pelo memnos um vice do Benfica, sem a colaboração do dirigente do CDUP que preside à AG toda a estratégia de conquista da FPR seria inviável, etc. Ou então está dizer que alguém é muito ingrato.

Anónimo disse...

O que acontece é que são sempre os de Lisboa o que se percebe porque estão mais perto e sabe-sr que se pode contar com eles. O Martim tem lugar certo. Depois há dois do norte que são convocados para os treinos por outras razões que se sabe, exteriores, bem exteriores. E hã os da Académica e do Cdup que nunca são observados. E os do Benfica ?

Andreia disse...

o único estrangeiro convocado foi o Aderito,um pombo por nascer numa capoeira não é um galo

Anónimo disse...

Porca miséria estes comentários, o único SLB para convocar é o pablo aimar