30 de abril de 2012

1ª DIVISÃO - CASCAIS MANTÉM A LIDERANÇA

CASCAIS VENCE LOUSÃ E MANTÉM A LIDERANÇA conquistada na semana passada em Arcos de Valdevez, mas perde um ponto na vantagem sobre o CRAV, que fez ponto bónus em Évora.

Os arcoense derrotaram o Évora marcando seis ensaios, e reduziram a vantagem para o líder a dois pontos apenas.

A vitória do Cascais sobre a Lousã por 14-10, deve ter afastado os serranos do título, embora matematicamente tudo ainda possa acontecer, mas deixou os cascalenses mais vulneráveis a um assalto ao primeiro lugar por parte dos minhotos.

O CRAV cumpriu com mérito a viagem ao Alentejo, derrotou o Évora por 16-30, trouxe de lá o máximo que era possível e tem agora os cascalenses debaixo de olho - tudo aponta para uma grande final, daqui a duas semanas na Guia, jogo em que o vencedor deve ficar com tudo!

Para o Grupo do 5º lugar, o Montemor conseguiu um excelente triunfo em Santarém por 10-39, deixou o seu adversário do dia na segunda posição, mas agora a seis pontos de distância, e tudo indica que vai conseguir garantir a quinta posição até final.

Os dois últimos jogaram nas Caldas, e o Setúbal saiu de lá vitorioso por 29-31, num jogo que valeu três pontos de bónus, já que se os setubalenses marcaram cinco ensaios, os caldenses não só marcaram quatro ensaios, como perderam por menos de oito pontos.

Mais uma vez, matematicamente ainda tudo pode acontecer, mas tudo aponta para que a lanterna vermelha fique em poder do Caldas, com o respetivo passaporte para a 2ª Divisão.

Já o dissemos e voltamos a dizer - esta seria a altura indicada para o alargamento da Primeirona, de oito para dez equipas, com a manutenção das equipas que a disputaram este ano (com a troca do campeão pelo último da D.H.) e a subida do vencedor e finalista vencido da Segundona.

Reparem que o Caldas deu todas as indicações de poder, a curto prazo, lutar de igual para igual contra as melhores equipas da Primeirona - só que com o sistema atual, vai voltar para o contato com um rugby de menor valia, e vai ser perdido o trabalho que fez de adaptação ao grupo superior...

Com o alargamento para dez equipas, estou certo que a muito curto prazo, pelo menos nove dessas equipas lutariam em pé de quase igualdade, ou seja, o rugby nacional ganharia duas equipas com capacidade competitiva.

Veja os quadro de resultados e a classificação dos dois Grupos , clicando na etiqueta respetiva, logo abaixo do cabeçalho do nosso site.

Foto: RCM Direto/Facebook

8 comentários:

Anónimo disse...

O CRAV só marcou 5 ensaios!

Anónimo disse...

Força Cascalheira!!!

Jose Silva disse...

Da mesma forma que o Caldas e os 2/3 primeiros da 2ª podem lutar com os da primeirona, então também o Caldas terá bons adversários na 2ª.
Subindo o Loulé e Agrária para a 1ª, não ficaria o fosso ainda maior entre a 1ª e 2ª?
Na minha opinião é bom que as 1ªs equipas de uma divisão sejam muito semelhantes comas as últimas da divisão em cima, pois deixa competitividade na de baixo.

João Quintela disse...

Caro José silva;

se por um lado percebo o seu raciocínio, por outro parece-me inegável que a inclusão de mais 2 equipas fortes e competitivas na 1ª divisão aumentaria o ritmo da mesma, e por arrasto das próprias equipas, com a esperada aposta na formação interna, organização,etc
Isso seria benéfico para todos.
A meu ver o problema da 2ª divisão é a falta de acompanhamento por parte da FPR - especialmente no modo displicente como se olha para a mesma - aliada aos atropelos constantes aos regulamentos; jogos adiados; jogadores mal inscritos, ausência de árbitros, etc. Isso leve a que os clubes por vezes tenham atitudes mais "relaxadas" pois sabem que não irão sofrer grandes penalizações, e no ano seguinte, se assim o entenderem lá estarão de novo...se calhar para fazer o mesmo.

Acho que devemos pensar na 2ª divisão como um primeiro passo para os Clubes se organizarem, e cumprir os mínimos de uma época inteira - se não conseguem, ou não querem (e apesar de tudo há muito Rugby social na 2ª divisão) que joguem nos emergentes. Parece-me que há uma linha muito ténue entre emergentes, 2ª divisão e Rugby social, aos olhos da Federação, quando na realidade a diferença é abismal.
Mais regras, controlo e acompanhamento para a segunda divisão,é o que se pede, pois , e não nos devemos esquecer disso tem mais do dobro das equipas que a Honra e 1ª divisão.

Abraços

Anónimo disse...

Concordo com este senhor. A FPR precisa de trabalhar mais para o fundo do Rugby portugues.

é de louvar ver que há mais gente a ter as mesmas opiniões.

Está na alura de agir.

A situação das inscrições então deveria ter os mesmos procedimentos em todas as divisões não só na Honra.

Anónimo disse...

Na minha opiniao so se consegue ver algum Rugby no verdadeiro sentido da palavra, talvez a partir da fase final com as 2 equipas de cada grupo isto a falar da segundona( ou seja as duas equipas do norte as duas do centro, as duas de lisboa , e as duas do sul) antes disso como se ve á verdadeiras "tareias" de resultados , na minha opiniao á poucas alternativas, para começar pela diferença entre por exemplo os 2 /3 primeiros classificados e os 2 ultimos falando na 1ª divisao, depois e se formos falar na segundona entao ..... basta vermos os nao apurados para notarmos quantos e quantos jogos foram adiados, as equipas quando vem que nao conseguem um objectivo ficam desleixadas ou sem objectividade nao sei, sei que é uma autentica e peço desculpa por o dizer "miseria" espero muito sinceramente melhorias , porque nao nos podemos esquecer que a maior parte dos jogadores inscritos vem da segundona e querendo ou nao é muito á base do rugby de "baixo" é bastante divulgado por diversos sitios , cidades e distritos !! O rugby da 1ª acho que deveria ter mais alguem ritmo, por isso mais 2 equipas seria muito bom, a verdadeira pergunta é , será que daqui a 2 ou 3 anos a equipa ou as equipas que ganhassem o direito de subir á 1ª teriam situaçao economica para isso? Bem haja a todos

Anónimo disse...

Não mexam na DH, nem na 1ª e quanto à 2ª façam uma fase de apuramento por regiões com todas as equipas (as BB nunca poderiam pontuar) e depois 2 grupos de 4 por regiões e por ultimo 1 grupo de 4 com meias finais e final.

Anónimo disse...

Simples e conciso. Com siso... Importante é sabermos-nos adaptar à evolução da sociedade. O que hoje é a realidade, muitas vezes passadas duas ou três épocas está completamente desactualizado.Mas mandem "pistas" pois só da discussão pode nascer a luz.