28 de fevereiro de 2016

BRASIL (42º) BRILHA VENCENDO E.U.A., 16º DO RANKING MUNDIAL*

Histórico e com emoção até o final! 
A Seleção Brasileira Masculina de Rugby XV venceu os Estados Unidos por 24-23, ontem, na Arena Barueri, em jogo válido pela quarta rodada do Americas Rugby Championship, o maior torneio da categoria no continente americano, equivalente ao Torneio da Seis Nações da Europa. 
A vitória veio no último lance da partida, em penalidade convertida por Moisés, para delírio do público presente.


Esta é a primeira vitória dos Tupis na competição, além deste ter sido o duelo inaugural entre as duas equipes na história. 
Com isso, o time verde e amarelo encerra a série invicta dos norte-americanos. Atualmente, o Brasil aparece na 42º posição da classificação geral da World Rubgy, enquanto os Estados Unidos figuram em 16º.

Com o resultado de hoje o Brasil sobe ao 38º lugar e os Estados Unidos descem uma posição, para o 17º posto do ranking mundial, por troca com a Roménia, que bateu a Rússia por 30-0.

Os pontos brasileiros foram anotados por Moisés, Lucas Duque e Felipe Sancery. 

“Não tenho nem palavras para descrever esse momento. É superação. Vencemos o time líder do campeonato. Não tenho nem palavras. Vitória histórica, neste primeiro embate contra os norte-americanos”, afirma Nick Smith, capitão do Brasil ao final do duelo.

Na próxima rodada, o Brasil se despede de Barueri e vai para São José dos Campos onde recebe a Argentina, pela última rodada do Americas Rugby Championship. 

O JOGO
Incentivos e muito ânimo. 
A torcida brasileira compareceu em bom número à Arena Barueri para a quarta rodada do Americas Rugby Championship. 
E a sinergia entre torcedores e time foi nítida. De maneira avassaladora, os Tupis fizeram a alegria do público logo nos primeiros minutos.

Bem postado e com as linhas coesas, o Brasil fez valer o mando de campo. 
Logo aos três minutos, Moisés converteu penal para colocar os Tupis em vantagem. Encurralados, os norte-americanos pouco ameaçaram os sul-americanos, e em grande parte da primeira etapa, a equipe verde e amarela se manteve presente no campo ofensivo.

O bom momento culminou nos belos ensaios de Felipe Sancery, em arrancada, e de Tanque, na força. 
No placar, o Brasil abriu 18-0 contra os atuais líderes do Americas Rugby Championship. Ao longo do primeiro tempo, os EUA foram se recuperando.

O crescimento dos norte-americanos culminou na diminuição da diferença do placar. Até então, 18-8. O Brasil, bem postado, conseguiu frear o ímpeto dos EUA. 
Nos contra-ataques, ficou bem perto de aumentar a vantagem, contudo o duelo se encaminhou ao intervalo com 10 pontos à frente para os Tupis. 
E a torcida não parou de cantar.

No retorno à etapa final, os Estados Unidos buscaram mais as ações ofensivas e chegaram ao ensaio de Schirmer. 
O fato não abalou a Seleção Brasileira, que manteve o ritmo do primeiro tempo. Tanque, em penal, pontuou aos Tupis.

Com as duas equipes bem postadas, o jogo teve mais disputas físicas e ficou truncado no meio-campo. 
O Brasil, bem na formação ordenada, soube controlar as investidas e sair com velocidade ao recuperar a bola.

Na reta final, os Estados Unidos conseguiram a virada no placar. 

Pela primeira vez, estiveram à frente do marcador. 
Faltando poucos minutos para o término do confronto, a emoção tomou conta do banco de reservas verde e amarelo e da torcida.

Nos segundos finais, o árbitro anotou uma penalidade ao Brasil. 
Moisés foi para a bola e converteu com belo chute. 
A torcida foi ao êxtase, assim como toda a equipe nacional, que conquistou um resultado histórico neste sábado.

NO OUTRO JOGO
No outro encontro do dia a contar para o Americas Rugby Championship, o Uruguai foi vencer a Santiago do Chile por 23-20, e apesar do ponto de bónus dos chilenos o Brasil saiu da última posição agora ocupada pelos Los Cóndores.
Hoje disputa-se o Argentina XV-Canadá, que vai definir quem é o comandante da prova, bastando aos argentinos não perder, para subirem ao topo.
No ranking mundial o Uruguai regressa ao top-20, por troca com a Namíbia, enquanto o Chile, beneficiando da histórica derrota de Portugal frente a Alemanha, desce ao 27º lugar da classificação.


BOLETIM DO JOGO
Americas Rugby Championship – 4ª rodada

Jogo: Brasil 24 x 23 Estados Unidos
Data/horário: 27 de fevereiro de 2016, às 20h (horário de Brasília)
Local: Arena Barueri (Endereço: Av. Pref. João Vila-Lobos Quero, 1001 - Jardim Belval, Barueri - SP, 06422-122)
Árbitro: Chris Assmus
Assistentes: Henrique Platais e Ricardo Sant’Anna.
Público: 4 mil torcedores.

Brasil: 1- Lucas Abud (SPAC); 2- Yan Rosetti (Cuba-ARG); 3- Wilton Rebolo (São José); 4- Lucas Piero de Moraes (Desterro); 5- Luiz Gustavo Vieira (Oyonnax-FRA); 6- Andre Arruda (Desterro); 7- João da Ros (Desterro); 8- Nicholas Smith (SPAC); 9- Lucas Duque (São José); 10- Moisés Duque (São José); 11- Laurent Bourda (Bandeirantes Saracens); 12- Martin Schaefer (SPAC); 13- Felipe Sancery (*em transição); 14- Stefano Giantorno (*em transição) e 15- Daniel Sancery (*em transição);

Reservas: 16- Daniel Danielewicz (Desterro); 17- Caique Silva (CUQ – ARG); 18- Jonatas Paulo (Bandeirantes Saracens); 19- Diego Lopez (Pasteur); 20- Gabriel Paganini (Bandeirantes Saracens); 21- Guilherme Coghetto (Desterro); 22- Johannes Beukes Cremer (Pasteur) e 23- Robert Tenório (Pasteur). Técnico: Rodolfo Ambrosio.

Estados Unidos: 1- Demecus Beach; 2-Joseph Taufete’e; 3- Olive Kilifi (capitão); 4- Brodie Orth; 5- Ben Landry; 6-  James King; 7-Aladdin Schirmer; 8-David Tameilau; 9-Niku Kruger; 10-James Bird; 11-Ryan Matyas; 12-Andrew Suniula; 13-Mike Garrity, 14-Kingsley McGowan e 15- Jake Anderson.

Reservas: 16-Cameron Falcon; 17-Eric Fry; 18-Mike Sosene-Feagai; 19-Hanco Germishuys; 20-Mike Te’o; 21-JP Eloff; 22- Tim Stanfill e 23-Chad London. Técnico: John Mitchell.

* Texto e fotos: In Press Media Guide, Kaique Ferreira, João Neto/Fotojump, CBRU

1 comentário:

Antonio Esteves disse...

Grande vitória do Brasil muitos parabéns , ver este resultado e pensar , a vitória de Portugal à 3 anos não terá sido assim tão má , de lá cara cá , uns subiram a pique e outros desceram a todo gás .

Parabéns Brasil pela consistência no trabalho realizado .