24 de janeiro de 2014

ÁRBITROS EM PÉ DE GUERRA BATEM COM A PORTA E DIZEM "BASTA!"

Cansados de serem desconsiderados pela direcção federativa, os árbitros nacionais resolveram que não dá para aguentar mais as prepotências da gestão a que estão sujeitos, e que acaba por ter a sua ponta visível na falta de pagamento das despesas com as deslocações.

Agora a bolha rebentou e os homens do apito querem ser respeitados e não querem ter que pagar para apitar...

E para que todos compreendam de uma vez por todas que não estão a brincar, logo à noite o árbitro nomeado para dirigir o jogo entre Portugal XV e os England Students não estará presente, aliás como não estarão presentes os seus colegas nomeados para os jogos do final de semana.

Numa carta assinada por 44 dos árbitros que compõem o painel nacional, entre os quais todos os cinco do Nível 3 (o mais elevado), 13 dos 16 do Nível 2, 14 dos 16 de Nível 1, e 12 dos árbitros de formação, os homens do apito portugueses denunciam e exigem resposta urgente para um conjunto de aspectos que consideram da maior importância.

São seis os pontos referidos na missiva enviada à FPR, que se transformam agora em exigências:

  • Fornecimento de equipamentos oficiais;
  • Elaboração de um plano estratégico para recrutamento de novos árbitros;
  • Elaboração de um plano estratégico de formação, reciclagem e desenvolvimento dos árbitros no activo;
  • Garantia que os relatórios de ocorrência apresentados pelos árbitros terão o tratamento adequado;
  • Elaboração de um plano de acompanhamento e avaliação dos árbitros, com critérios objectivos, e
  • Liquidação dos mapas de despesa que se encontram em dívida.
Esta revolta dos árbitros compreende-se melhor quando se conhece a reação de cada clube à situação de abandono a que a arbitragem está votada.
Por exemplo, não existe um Livro de Leis actualizado, em português, que possa ser consultado ou adquirido por qualquer pessoa, o que é um absurdo - a menos que a ideia seja manter jogadores, treinadores, público, na ignorância da Lei.

O problema da arbitragem ultrapassa claramente o âmbito restrito da classe, mas esta tomada de atitude dos nossos árbitros reflete bem que eles se sentem parte de uma família maior, e querem ajudar a resolver os problemas do sector.
Apenas esbarram nas paredes impenetráveis da Julieta Ferrão.

Para conhecimento dos interessados, veja a seguir a listagem oficial dos árbitros portugueses, com a respectiva classificação:


31 comentários:

Anónimo disse...

Loulé na Lousã, Sporting nas Caldas e Évora em Lisboa.
vai ser bonito...

Anónimo disse...

Este país e as suas greves.. os árbitros têm todo o direito a se queixarem (são os menos protegidos pela FPR), mas fazerem uma "greve" como esta é ridículo. É uma falta de respeito para com os jogadores e público que se quer deslocar ao estádio. Assim eles não vão longe e as criticas continuarão. Esta atitude não está muito longe da falta de comparência de uma equipa num jogo. Absurda e egoísta esta decisão dos árbitros portugueses.

Anónimo disse...

Compreendo os árbitros e as suas razões mas não informarem com a devida antecedência das suas intenções, é um problema enorme que estão a dar aos clubes deixando-os com uma tarde para resolver o problema.

A forma como os árbitro reagem é esta: a FPR "caga" em nós e nós "cagamos" nos clubes e todos juntos FPR e Árbitros "cagam" no publico. convenhamos que é muita merda para uma modalidade com uma dimensão tão pequena.

Se os árbitros querem fazer uma greve porque não avisaram com a devida antecedência os "pré-avisos" de greve não são só um procedimento legal é sobretudo uma forma de respeito para com aqueles que vão ser afectados.

Depois venham-me falar que o rugby é um desporto diferente, com ética, valores, que é um desporto de gentelmans.

Como dizia o outro "os valores são uma treta".

Anónimo disse...

Enquanto se mandar vir estrangeiros do nível dos portugueses (pagando) para jogar pela seleção; treinadores e preparadores físicos estrangeiros pagos a peso de ouro; existirem gajos na FPR a ganharem demasiado dinheiro qd comparado com o que realmente fazem; AMLIN CUP; ...

Não haverá realmente dinheiro para as reais necessidades da modalidade, entre elas, o pagamento aos nossos árbitros e a aposta no crescimento sustentado da modalidade.

Anónimo disse...

O pagamento aos árbitros e aos jogadores que não recebem há muitos meses. Os jogadores da equipa de Sevens ou receberam por estes dias ou então vão para três meses de prémios e salários em atraso.

Depois admiram-se que os jogadores façam uns manguitos a idas com a selecção...

Anónimo disse...

Caro Manel ainda na semana passada um árbitro de nível 3 me confidenciou que não recebem desde Setembro e que no seu caso a quantia andava à volta dos 2000 euros. Trabalha, como a maioria de nós, e vive as dificuldades do País e disse-me que a situação era insustentável. Fui árbitro durante 8 anos e estas situações são recorrentes. O meu Clube também joga este fim de semana, em vários escalões e se não houver árbitros, alguma solução se há-de encontrar. Para todos os anónimos que agora criticam lanço um desafio: Venham arbitrar e depois quando a situação dos pagamentos for igual e, que, tenham que tirar do que auferem para pagar as contas da família, começam a ver o filme de outra maneira. Os árbitros têm toda a minha solidariedade. Expliquem porque razão o Murinelo largou a arbitragem. Analisem todas as situações do nosso rugby e percebem quem são os principais responsáveis por estas e outras trapalhadas. Anónimo ex árbitro.

Anónimo disse...

Gostava de conhecer, pois a lista é omissa, a posição do D. T. Arbitragem, ex árbitro e atual Diretor nacional de provas, Ferdinando de Sousa.1

Manuel Cabral disse...

Relativamente a está situação e antes de criticarem gratuitamente os árbitros, tenham em consideração alguns aspectos:
Ao que sei, está posição foi transmitida à FPR logo no início da semana. Só agora é tornada pública por responsabilidade da FPR.
Ao longo da semana, nada de forma construtiva e séria foi feito para compreender está posição dos árbitros.
Antes pelo contrário, foram tomadas atitudes absolutamente deploráveis.

Pelo que li aqui no post, dos 6 pontos referidos só o último fala de pagamentos. Quanto a prioridades e preocupações dos árbitros, estamos entendidos.

Antes de criticarem, imaginem-se a ir semanalmente para um jogo de Rugby, onde vão ser ofendidos e gozados pela maioria das pessoas que vos rodeia, onde normalmente quando relatam situações graves que la se passam, estas não são analisadas pelo cd, principalmente se envolverem pessoas com cargos de responsabilidade.
Onde não existe na estrutura nada nem ninguém que os observe e ajude a melhorar a vossa performance.

E por cima disto tudo, ainda têm que "gentilmente" patrocinar essa actividade à FPR.

Agora que fizeram o favor de puxar pela imaginação..... Façam o que entenderem.

Não pretendo com isto que tenham pena, apenas que saibam e pensem.

Não me escondo no anonimato, envio está missiva por mail e peço ao mão de mestre que a publique integralmente.

Cumprimentos
Manuel Barros

Anónimo disse...

Liga de Clubes já.

Anónimo disse...

Ferdinando Sousa, DT Arbitragem ou D Competições?

Ao que sei o homem tem de tratar de tudo, desde que correram com o Delfim Barreira.
E agora com as novas alterações que o dono da FPR pretende fazer aos campeonatos!
É a gestão que temos, cada pazada, cada minhoca!

Não será altura do dono da FPR ir pregar para outra freguesia?

Mas antes de ir, bem que podia explicar o que se passa, pois se ja sabia disto e manteve em segredo, é muito grave, será que não percebeu que OS CLUBES sao os principais prejudicados?

Anónimo disse...

Fui à procura do resultado de hoje no site da federação e li isto como resumo:

"A equipa Portugal XV perdeu para os England Students por 16-30. Ao intevalo o placar marcava 11 para Potugal XV e 15 para os England Students. Este foi o último jogo antes da 2ª volta do Eurpeu das Nações que qualificará para o Mundial de 2015. Assistiu ao jogo o "nosso" Daniel Hourcade actual treinador dos "Pumas", a principal selecção argentina"

A título de informação o corrector ortográfico já foi inventado.

Anónimo disse...

se continuarmos a ter apenas os treinadores das nossas equipas de sub 8, 10, 12 e 14 a arbitrar torneios semana após semana sem que cada clube motive e incentive novos e antigos atletas a arbitrarem jogos e a terem o gosto por arbitrar, não haverá quantidade de árbitros para o numero de jogos a realizar por cada semana e muito menos isso proporciona a melhoria qualitativa dos mesmos pois a concorrência obrigará a isso.

Anónimo disse...

Gostava de saber da parte dos arbitros se também vão fazer greve nas nomeações dos cursos e jogos para que foram nomeados na IRB 2014, ou se vão pagar do bolso deles. Estou solidário com aqueles que trabalham e não recebem, não compreendo é que os jogadores e o publico paguem por isso. Por que não marcar uma assembleia com Federação Clubes e arbitros presentes e tentar encontrar soluções. Se existem clubes a pagar a jogadores porque não ter um arbitro a receber em cada clube, desde que não arbitre os jogos dos mesmos, com tarefas que passem por captação e formação de jovens arbitros ( jogadores ou familiares ) que gostem da modalidade mas por diversos motivos não tenha lugar na equipa.

Anónimo disse...

E a FPR fica a fazer o que com o dinheiro de todos? A participar nas AMLIN e a favorecer deliberadamente atravez da equipa tecnica um dos clubes de Lisboa?!! Ok tou a ser injusto, tambem satisfaz a vaidade pifia da presidencia e equipe tecnica da FPR.

Sobre os arbitros, nao os critico em nada excepto nao terem avisado os clubes sobre este fim de semana, e que a maioria sao da provincia e por isso fora dos corredores e da intriga de Lisboa. Ao nao o fazerem criaram imensos problemas aos clubes e nao tiveram respeito pelo publico.

Anónimo disse...

1 Os árbitros deviam fazer greve noutro fim-de-semana e só aos jogos da Divisão de Honra, teria outro impacto.
2 Não entendo, nem concordo, que sejam os clubes a incentivar e motivar jovens jogadores para a arbitragem, é, obviamente, uma função da FPR. Muito menos devem os clubes pagar aos árbitros, é ridículo!
3 Até quando se fala de árbitros há quem venha aqui falar que a FPR beneficia este ou aquele, que tristeza!

Anónimo disse...

Belíssimas arbitragens que tivemos hoje na Agrária pelos responsáveis da Agrária na 1ª parte e do Benfica na 2ª parte. Parabéns.

Anónimo disse...

Bom dia Mao de Mestre

A jornada da 1 divisão correu muito bem.
Para diminuir as despesas da arbitragem, cheguei a conclusão só é necessário Árbitros na divisão de Honra.
No meu tempo era assim, metade cada equipa a arbitrar.
E assim os homens já tinha camisolas, planos de formação, acompanhamento etc

Anónimo disse...

Tambem podem voltar a jogar rugby das cavernas!!! So dizem imbecilidades!

Anónimo disse...

Caro anônimo das 1237 pensou bem no que escreveu ou não teve tempo para filtrar? Então queremos credibilizar o desporto, trazer patrocinadores e depois não temos árbitros!! Como e que faz esse milagre de credibilizar o desporto e não ter uma componente fundamental que e a arbitragem?
Esta semana teve um fim de semana pacífico em termos de jogos, e mesmo assim o mais complicado o Groundlink Caldas vs Sporting contou com um árbitro oficial e na próxima semana com um Benfica vs Caldas e um Évora vs Lousa?!! Sinceramente existem pessoas que escrevem primeiro e só depois pensam....se e que pensam.

Anónimo disse...

Já agora quem foi o Árbitro oficial Caldas - Sporting ?

Anónimo disse...

O jogo Caldas vs Sporting, foi arbitrado por um ex-árbitro.
Paulo Murinelo, que foi convidado para arbitrar este jogo.

Luis Sabido disse...

É isso mesmo, àrbitros só para a elite ! Que se f#$£¥ os outros!

Acabem com a competição oficial abaixo da honra só precisamos de 12 clubes em Portugal !

Avancem com essas noções brilhantes que isto vai acabar muito mal.

Anónimo disse...

Pagaram?

Anónimo disse...

E se os Clubes fizessem todos greve no próximo fds??????

Anónimo disse...

Assim a Fpr não gasta dinheiro com os árbitros, os próprios clubes pagam a ex árbitros como o Caldas.
Pagou 200 euros ao ex árbitro, isto sim é o futuro.
Tive a ver os jogos dos mais novos correu bem, ex jogadores arbitrar, tudo limpinho.

Anónimo disse...

Caro anônimo das 1646 o futuro e os clubes responsabilizarem a FPR e exigirem ver as contas da Amlin e exigirem ver as provas dos famosos patrocínios para a Amlin, porque quanto a mim quem patrocina as Amlin são os árbitros e os jogadores que não vêem um tostão a meses. Caso essas provas irrefutáveis não aparecem devem provocar a queda da direcção.

Quer melhor caminho para a suspeicao do que não existirem árbitros? O Caldas pagou porque tinha importantes patrocinadores deste ano e do próximo nos camarotes,com quem está a discutir aumento de patrocínios e não convinha que eles vissem o amadorismo triste que reina no rugby. Por um lado sonha-se com o mundial e em ser equipa residente nos VII e por outro diz-se que se pode prescindir dos árbitros?

O que se passa com os árbitros e gravíssimo e exige uma tomada de posição dos clubes, caso contrário serão cúmplices no efeito de bola de neve que se pode gerar.

António Ferreira Marques disse...

Ainda que interessantes as diferentes opiniões sobre a arbitragem e por consequência sobre o "estado" do Rugby em Portugal, gostaria de poder conhecer os resultados do fim-de-semana, e, em particular da Primeirona ... já que parece quer o site da PFR quer o MdM tb estão de greve ... à informação.
Como contributo aqui vai o jogo que assisti:
- Caldas Groundlink 24 (4E)vs Sporting Rugby (1E).
Jogo nem sempre bem jogado, a arbitragem de Murinello, comparativamente até nem esteve mal. Boa surpresa do Sporting, principalmente para quem esperava alguma "desmotivação" em jogar fora, confirmando ser equipa para lutar e alcançar 5ºlugar. O Caldas, quer resultado do desempenho do adversário, quer por ter sido uma tarde menos boa ou por alguma falta de concentração/ligação no jogo, não esteve ao nível que os seus simpatizantes esperavam ...

Manuel Cabral disse...

António Ferreira Marqes, estás enganado... no MdM estão lá os resultados todos... Tens que procurar, se não for muito trabalho... fica aqui uma ajuda:
http://www.maodemestre.com/p/jogos-da-semana.html

Manuel Cabral disse...

Quanto a mais detalhes, da Primeirona esta noite estarão publicados, e em princípio amanhã devemos ter a Segundona...

Anónimo disse...

Não sei se já tiveram oportunidade de ler o comunicado da direcção da FPR sobre este assunto. Não vou fazer grandes comentários mas até parece que para esta FPR o único jogo que contava era o da Selecção com os Ingleses, nem uma única vez foi referido os clubes da primeira ou os jogos da primeira.

Com um desprezo destes, está tudo dito sobre esta FPR, deve sair, os clubes da Primeira devem-na fazer sair.

Se calhar o famoso "Rugby Social" como querem classificar a primeira e as bocas que a primeira não precisa de árbitros, está tudo ligado. A bem do Rugby Nacional é bom que esta direcção saia.

Antonio Ferreira Marques disse...

Caro MC
As minhas desculpas ... atrasadas; na verdade seria estranho que o MdM fizesse greve ... ao Rugby.
Aproveito para "clarificar" que o Rugby, mesmo ao mais alto nível, e profissional, é verdadeiramente um "jogo social" ... como aliás todos os jogos de equipa com origem "anglo-saxónica", para além de tb ser ... e desculpem-me um atrevimento discursivo, um jogo "democrático", entenda-se podem jogar todos, desde que joguem dentro das suas possibilidades ... físicas, de preparação, de idade, etc.. ... e até "jogam" os simples simpatizantes, "supporters" ... Ah que belas tardes passadas no Estádio Universitário de Lisboa, ou em Coimbra, há mais de 40 anos ...
Agora a sério, o Rugby é realmente para "gentlemen" e é mto triste assistir a tanta "guerra civil" fora dos verdadeiros participantes, os jogadores, principalmente os mais jovens ... e os que ainda não sabem que serão jogadores ...
O Rugby e o Rugby português, até pelo seu passado merece um melhor Futuro!