29 de janeiro de 2013

LOBOS PREPARAM JOGO COM ROMÉNIA

Na mesma altura em que a seleção nacional romena estagia no Algarve, os Lobos anunciam a lista de 30 jogadores de onde sairá a convocatória para o jogo de sábado entre as duas equipas.

Uma lista com algumas surpresas, mais por conta de ausências que não se esperavam, mas também pela inclusão inesperada de um ou outro nome, provavelmente fruto daquelas mesmas ausências.

O setor mais afetado foi, sem dúvida a primeira linha, onde a não liberação de Anthony Alves e Mike Tadjer por parte dos seus clubes, envolvidos na realização de jogos em atraso por causa das condições climatéricas que se fizeram sentir em França, ou a indisponibilidade de Christian Spachuk por motivos particulares, criou um sério problema a Errol Brain, que se viu forçado a algumas soluções de recurso para arranjar aquele setor da equipa.

Assim, foram incluídos neste primeiro lote de jogadores quatro nomes que não se esperava ver para já nestas andanças, pois o adversário é particularmente poderoso nas situações estáticas do jogo, e lançar jogadores sem experiência prévia internacional será sempre uma solução de recurso.

Não está aqui em causa o valor de Tony Martins, Hugo Valente, Bruno Rocha e Miguel Vilaça, mas a verdade é que a Roménia não é o adversário adequado para a estréia de um primeira linha, e dadas as ausências já referidas, pelo menos dois destes jogadores deverão fazer parte da convocatória final.

Na segunda linha também se registam algumas novidades, com a ausência do lote de Eric dos Santos e David Penalva, e na terceira linha saúda-se o regresso de Vasco Uva - o mais internacional de todos os escolhidos, com 80 chamadas  à equipa.

Quanto aos médios a ausência de Samuel Marques - de que desconhecemos os motivos -  não é fácil de ser colmatada, e não estamos certos se Manuel Raposo estará para já à altura das responsabilidades.
E outro nome que desapareceu das opções de Brain, foi Yannick Ricardo, depois de ter disputado todos os jogos de Portugal na época 2011-12 sempre no XV inicial que disputou o Europeu.

Nas linhas atrasadas, Alexandre Barros e António Aguilar desapareceram da convocatória, depois de tudo indicar que continuariam a fazer parte do lote dos escolhidos, e regressaram Pedro Silva - não estava com a equipa desde 2010-11 - e Adérito Esteves, que representou os Lobos pela última vez no jogo contra a Geórgia no ano passado.

Vamos aguardar para já a convocatória final, mas a primeira imagem com que ficamos, não é muito diferente daquela que tivemos o ano passado - experiências, trocas, e muita dificuldade para apresentar um XV base bem definido.

Confesso mesmo que em relação à lista dos jogadores que estiveram em Marcoussis na semana passada, ficámos bastante decepcionados - não se sabia já que haveria jogadores indisponíveis para este jogo? Porque não se consideraram as alternativas viáveis logo nessa altura?
Uma equipa na América do Sul, outra em Marcoussis, outra contra os Students e outra ainda contra a Roménia...

Nós só queremos uma equipa!

ROMENOS NO ALGARVE
A seleção romena encontra-se no Algarve a completar uma semana de estágio antes do encontro com Portugal - na verdade a única ocasião em que a equipa esteve reunida neste início de Europeu - com o propósito de se adaptarem ao clima lusitano - e a escolha recaiu sobre o Browns Sports & Leisure Club de Vilamoura, bem conhecido dos portugueses e de outras seleções, nomeadamente a inglesa.

Sean Holley, o galês que treinou os Ospreys até ao princípio do ano passado, e que desde então se tem dedicado ao jornalismo e à consultoria desportiva, e que já em 2013 recusou um convite para treinar a equipa de Connacht, juntou-se ao grupo romeno para ajudar Marius Tincu, Eugen Apjok e Lynn Howells na preparação da equipa.

Os jogadores romenos que estão em Vilamoura:


1. LAZAR MIHAITA (Castres – França)
2. ION PAULICA (London Welsh – Inglaterra)
3. TAMBA PETRU (Cardiff – Gales)
4. URSACHE ANDREI (Carcassonne – França)
5. CAPATANA EUGEN (Timisoara – Roménia)
6. RADOI ANDREI (Baia Mare – Roménia)
7. URSACHE VALENTIN (Oyonnax – França)
8. SIRBE MARIUS (Tarbes – França)
9. TATU CORNEL (Steaua – Roménia)
10. LUCACI VIOREL (Steaua – Roménia)
11. MITU ALEXANDRU (CSM Bucuresti – Roménia)
12. MACOVEI MIHAI (Sporting Nazairien – França)
13. TONITA OVIDIU (Carcassonne – França)
14. CARPO DANIEL (Timisoara – Roménia)
15. SURUGIU FLORIN (CSM Bucuresti – Roménia)
16. CAPLESCU CIPRIAN (Dinamo – Roménia)
17. MANOLE DORIN (Orthez – França)
18. VLAICU FLORIN (Steaua – Roménia)
19. DASCALU ROBERT (Steaua – Roménia)
20. GAL CSABA (Baia Mare – Roménia)
21. DINIS CRISTIAN (Baia Mare – Roménia)
22. ROSCA MIHAI (Baia Mare – Roménia)
23. NIACSU IONUT (Baia Mare – Roménia)
24. APOSTOL ADRIAN (Farul Constanta – Roménia)
25. FERCU CATALIN (Timisoara – Roménia)

Fotos: António Simões dos Santos e Federação Romena de Rugby

32 comentários:

Anónimo disse...

É incrível como, com todas estas ausências não chamam o Vasco Marques do CDUP. No ano passado esteve bem quando teve de substituir o Pipas (castigado) e este ano está a fazer uma grande épooca com o CDUP.

Parece-me que tem caracteristicas mais uteis para o jogo com a roménia do que o Miguel Vilaça.
Para além de ser mais experiente nestas andanças.
Uma época de torneio europeu+nations cup fazem diferença nestas alturas....

Outra coisa que devemos deixar de dizer é que as decisões são do Errol Brain.
Toda a gente sabe que quem manda na selecção é (outra vez) o Tomaz.
O Errol só está lá para ser o culpado pelos eventuais insucessos.

Se ganharmos, vamos ver quem dá mais entrevistas...

Anónimo disse...

Se o articulista tivesse tido o cuidado de consultar o site da FPR teria tido reposta para as ausências e respectivas justificações, algumas de resto bastante coxas.
Quanto à indefinição da equipa o que é que ele queria?
Jogar com os jogadores que apenas jogam no campeonato português? Achará ele que seria suficiente?
Infelizmente só esta semana chegaram aqueles que jogam no estrangeiro e é com esta realidade que temos que tentar ganhar. Tenhamos esperança que tal será possível.

Manuel Cabral disse...

Anonimo das 14,58
Por um lado afirmas que o articulista não viu o site da FPR, mas por outro afirmas que as respostas da FPR para as algumas ausências são coxas...
Pois é...o articulista viu o site da FPR, mas também viu que não consta lá a razão da ausência do Anthony Alves, e que se diz que o Mike Tadjer não vem por motivos pessoais, quando na verdade estes dois jogadores foram impedidos pelos seus clubes de viajar esta semana.
O Alves por que o seu clube (Chalon sur Saone) tem um importante jogo em atraso contra o Bobigny, que o pode colocar em posição de atacar um lugar de qualificação para a fase final da prova, e o Mike Tadjer também foi retido pelo Massy, que tem um jogo em atraso com o Carcassonne, e a quem todos os pontos fazem falta na tentativa de escapar à despromoção..
Assim, não só fica ferida na sua credibilidade a informação federativa, como se justifica a questão levantada de que houve ausências que não foram de última hora, mas a preparação da equipa continuou a ser feita como se tudo estivesse a correr normalmente, e daí que continuemos a ser sistematicamente surpreendidos com as convocatórias...

Anónimo disse...

Pois....está tudo dito. "Uma equipa na América do Sul, outra em Marcoussis, outra contra os Students e outra ainda contra a Roménia..." Caro Mestre mais uma vez concordo consigo.
Lembro-me de ler uma entrevista o ano passado em que se dizia que o ano passado seria um ano de renovação da selecção e que este ano não seriam toleradas "negas" dos clubes franceses e que este seria o ano da afirmação do Rugby. Quiz acreditar que as selecções contra os "Students" eram resultado, não só de não obrigar os "Franceses" virem até Portugal mas tambem para testar outros jogadores e dar-lhes ritmo de selecção, mas que quando chegasse o dia da Roménia a máquina estaria afinada. Espero estar enganado, desejo muito estar enganado, mas o jogo com a Roménia não vai correr bem e então o outro a seguir contra a Georgia se as linhas avançadas forem estas vai ser mesmo de descalabro. Talvez fosse tempo de a FPR repensar a questão dos treinadores estrangeiros, repensar como se faz a preparação e selecção dos XV (afinal aquilo que as pessoas do Rugby gostam)porque acredito que nem para os jogadores é bom esta indefinição de não existir uma selecção base. Olhando para os primeiras linhas seleccionadas, quem viu o Hugo Valente (com toda a raça que ele tem e que ninguem pode negar) jogar a 1ª linha contra os English Students viu que ele pode ser tudo menos primeira linha (ele não sabe sequer jogar a 1ª linha), perde-se um bom jogador noutra posição e não se ganha um 1ª linha, mais valia dar a oportunidade a outro. O Taful(que já não deve estar lesionado) não seria melhor opção?

Eu tenho sempre dificuldade em falar do Tomaz, afinal um dos grandes responsáveis pela grande alegria que foi a ida ao Mundial e por alguma da transformação que o Rugby em Portugal sofreu. Não creio que ele se sobreponha ao treinador, nem que este deixe que isso aconteça mas acredito que seria bom, dado o enorme prestigio que o Tomaz Morais tem, que ele esteja perto da selecção.

Acredito que Portugal esteja num momento de impasse, o Rugby não é suficientemente forte para se impôr aos clubes estrangeiros mas ao mesmo tempo já não somos fracos, pelo menos nas nossas ambições, para aceitar algumas coisas como inevitáveis. Acredito no Rugby em Portugal, acredito que as pessoas da FPR gostam muito de Rugby e eles mais do que qualquer um de nós desejam o sucesso, agora resta saber é se sabemos encontrar a "fórmula".

Anónimo disse...

A seleção portuguesa de Sub 19 já tem adversários para o Campeonato do Mundo Junior (Trophy)...


http://www.irb.com/mm/Document/Tournament/Home/02/06/50/95/PoolsandMatchScheduleJWRT2013.pdf

Anónimo disse...

É a convocatória e equipa técnica que temos. Não tenho quaisquer dúvidas que todos se vão
esfarrapar para ganhar.Já chega de comentários e afirmações pela negativa.Vieram de fora bons e dedicados jogadores, e só os que cá estão interessam.
Tenham pensamentos positivos deixem se de miserabilismos.

Anónimo disse...

a selecção de sub19 é outra! ainda não deu para perceber quem convoca e que jogos observam. Vários sub21 (1993,1994) espalhados por equipas da divisão de Honra que nem observados são.

Anónimo disse...

Por curiosidade, o Mike Tadjer ficou retido pelo Massy porque vai haver jogo este fim de semana contra o Carcassone, mas, não há um jogador romeno, que foi convocado, que joga por essa equipa? Parece-me que a Federação Romena tem mais peso que a nossa.

Anónimo disse...

A questao é que ou se apanha o comboio nos sub 17, ou a cada ano que passa fica cada vez mais dificil la chegar.
1º porque naturalmente os que la estao desde sempre ja ganharam rotinas e vao ganhando mais experiencia.
2º pq nao me parece que haja alguem a procura de miudos pra essas seleccoes a nao ser nas finais da taça/campeonato 2 vezes por ano no estadio nacional

Jonas Stilwell disse...

concordo inteiramente com o artigo. não termos uma base e um XV definido só nos prejudica e pode trazer-nos (penso que é mesmo o mais provável...) dissabores. brio precisa-se!

abraços

Anónimo disse...

A questão dos luso-descendentes foi muito mal tratada e basta ver o que se passou com o estágio em Marcoussis.

Das duas, uma: ou a FPR contactou os jogadores e os seus clubes antes de publicar a lista de convocados e, nesse caso, as ausências revelam que o que foi combinado não foi cumprido; ou a FPR publicou essa lista sem antes falar a sério com os jogadores e os clubes e, nesse caso, nem sei o que se há-de dizer.

Anónimo disse...

Realmente as coisas vão ser difíceis a partir da 1a linha, mas seriam de qualquer das formas se os que não estão estivessem. Tenho acompanhado a evolução do pilar romeno Ion e na Premiership não perde nada contra pilares mais conceituados. Há que acreditar nas escolhas do Errol Brain e que vamos ser capazes de bater os romenos no breakdown e em jogo aberto.
Abraços

Mouro

Anónimo disse...

O Alexandre Barros não sei mas o Aguilar ainda está a recuperar de lesão.

Anónimo disse...

Tanto disparate que se lê, há um que elogia a evolução do pilar Romeno mas depois vem dizer que uma primeira linha Portuguesa completamente remendada vai dar conta do recado,há outro que quer o taful a pilar no lugar do hugo valente, será que não sabe que o taful nunca jogou a pilar na vida?? o outro diz que pelo seu prestigio o tomaz morais devia estar mais perto da selecção, será que não sabe que ele é o responsável pelos 3/4??? o Hugo Valente a pilar??? mas está tudo doido????ele até pode jogar cá em Portugal agora a nível internacional? mais vale irem buscar uma daquelas velhas raposas do CRAV que fazem 20 minutos mas que na mellé não vacilam. Não acho que exista qualuqer surpresa nas ausências dos jogadores a actuarem em França sempre assim foi e sempre assim será e das duas uma ou aceitamos a situação ou cada vez que algum jogador tomar uma destas decis~~oes nãovolta a ser convocado. O Manuel Raposo não será seguramente titular, é o Pinto Magalhães, quanto ao Yianick ricardo a surpresa não é a ausência a surpresa foi ele ter sido tantas vezes convocado no passado, ele é realmente muito fraco.

Anónimo disse...

e o Joe Gardner? A ultima vez que jogou no estadio nacional contra a russia partiu a loica toda...

Anónimo disse...

Caro anónimo das 07h37m eu até posso estar doido mas o Hugo Valente jogou no ultimo fim de semana a pilar contra os English Students e por isso digo que ele não sabe jogar a pilar. É um bom jogador, tem qualidade para jogar na selecção mas não a pilar. Tambem sei que o Taful é talonador mas dava ele mais conssistência á 1ª linha que o Hugo Valente.
No Jogo contra a oménia e contra a Georgia toda a gente sabe que não se pode inventar no pack avançado, então porque se inventa? alguem me explica?
Apenas digo que me parece que o seleccionador de Portugal mais parece o seleccionador de "Lisboa e de França" o resto do país é paisagem e o resto das equipas tambem (sim tem lá um ou dois de fora de Lisboa, fica sempre bem satisfazer as "minorias"). Se se anda a perder tempo a experimntar "Franceses" da treta que nem portugues sabem falar e se estão nas tintas para Portugal, porque não se experimentam jogadores do CRAV, ou do Evora, ou do Montemor? não têm qualidade? e muitos dos "franceses" que para ai vêm, têm mais? e são fiáveis? ou não se importam de fazer um manguito quando não convem vir até cá?
Está na hora de a FPR perceber que aquilo que meritoriamente andaram a semear durante anos começa a dar frutos e que têm agora a obrigação de olhar para eles.

Anónimo disse...

1. Cristian Spachuk
2. Mike Tadjer
3. Anthony Alves
4. Gonçalo Uva
5. David dos Reis
6. Vasco Uva
7. Julien Bardy
8. Aurelien Beco
9. Samuel Marque
10. Thomas Laranjeira
11. Gonçalo Foro
12. Diogo Mateus
13. Francisco Vieira de Almeida
14. José Lima
15. Nuno Penha e Costa

16. Francisco Fernandes
17. Lionel Campergue
18. Juan Murre
19. Juan Severino
20. Tiago Girão
21. Pedro Leal
22. Duarte Cardoso Pinto

Anónimo disse...

O Yannick ricardo é nosso melhor abertura, nos nao tem o outro, o Costa??? é muito fraco, o Leal???nao é abertura agora joga ponta o 15. Ninguem vi sus jogos na romenia este verao???

Anónimo disse...

Caro Anonimo,

Se ler bem "O que elogia a evolucao do pilar romeno" nunca diz que a 1a linha portuguesa vai dar conta do recado, diz sim, logo na primeira frase do comentario, que "as coisas vao ser dificeis a partir da primeira linha", "o que elogia a evolucao do pilar romeno" diz que espera que os portugueses sejam capazes de bater os romenos no breakdown e jogo aberto. Mas realmente e' um disparate, quem e' que estas pessoas pensam que sao em virem para aqui falar e ainda por cima educadamente? Temos que anonimamente deitar abaixo tudo o que os outros dizem e fazem, esse sim e' o caminho para a frente.

Cumprimentos
Mouro

Leonardo disse...

Convocatorio para o JOGO :


http://www.fpr.pt/ficheiros_site_fpr/imagens/noticias/Convocat%C3%B3ria%20n%C2%BA7%20Jogo%20Portugal%20vs%20Romenia.pdf

Great_duke disse...

Estou preocupado com algumas ausências de vulto.

Mas estou certo que aqueles que estão tudo farão para ganhar o jogo.

Era importante ficar a saber o que se passa realmente com algumas ausências: chantagem dos clubes, pouca vontade de vir jogar por Portugal, reais lesões ou fictícias? Nem que seja para "limpar" a imagem dos jogadores de qualquer duvida...

Anónimo disse...

Tanto treinador e tanto selecionador. É fantastico. Numa altura em que todos deviamos estar a apoiar a equipa nacional que vai jogar com equipas fortissimas e altamente profissionalizadas, com Federações com orçamentos muitíssimo superiores ao da nossa deixem-se de tretas. Vão jogar os melhores jogadores que podem representar Portugal. Há alguns jogadores que faltam mas todos terão as suas razões.
Não compreendo essa aversao aos jogadores que jogam em França. Não percebem que só jogam porque são realmente melhores ?Acham que se jogassemos apenas com os jogadores do nosso campeonato tinhamos algumas hipóteses ? Mesmo com esta vai ser muito difícil, mas como o Pipas disse nada faltou no apoio a esta equipa em termos de condiçoes de trabalho. A Direção fez um grande esforço. Vamos ter confiança e ajudar

Anónimo disse...

E com o dinheiro que se gasta a mandar vir os "portugueses" ( considero um Português um pessoa que fala o mínimo dos mínimos e não me refiro a um obrigado nem a um ola) e não investir em formações pelos clubes de Norte a Sul repito NORTE a sul. Ou então num fim-de-semana de paragem de campeonato haver uma formação em Coimbra. Não seria mais rentável num futuro?

Leonardo disse...

Entao, voces nao tem preciso dos "Franceses" ?
Ok, entao porque acho o Julien Bardy, Goncalo Uva, etc... tao bom ???

Certo, vivemos em franca mais somos PORTUGUESES como todos os que jogam na selecao !!!

ps: desculpa pelos erros no meu portugues...


Viva PORTUGAL e Forca Os Lobos.


Comprimentos,
Leonardo


ps: que nous soyons portugais de France ou du Portugal, ce qui nous importe c'est l'amour pour la patrie et le maillot !!!!

Anónimo disse...

c´est vrai meu amigo!!!

Anónimo disse...

Ainda não perceberam que há um grupo desejoso que Portugal falhe a qualificação? E depois há um outro grupo (esse de jogadores) que mesmo sabendo-se muito piores e com menor ritmo que os franceses,não desdenhariam jogar por Portugal, mesmo sabendo que levavam uma bordoada de todo o tamanho. Raciocinam com o umbigo.

Anónimo disse...

O que esta malta não quer perceber é que os emigrantes (não falo dos jogadores de rugby, mas em geral) sentem a camisola de Portugal se calhar com muito mais fervor e amor que muitos que por cá andam.

Anónimo disse...

Na minha opinião, o Rugby português não devia ser sacrificado pela Selecção. O Rugby português é um desporto onde, ao longo de décadas, milhares de portugueses jogaram, fizeram exercício físico, divertiram-se, e fizeram amizades para toda a vida. De entre estes, os absolutamente melhores deviam chegar à Selecção Senior.

No registo actual, nada disso acontece: é cada vez mais difícil que esses, "absolutamente melhores", que durante anos andaram para cima e para baixo no mapa português a jogar, cheguem à selecção, porque há uns fanáticos obcecados com os resultados, que vivem à custa da FPR, que convocam "naturalizados" em lote, que desaparecem tão velozmente como aparecem.

Fica uma pergunta: o Pico, e sobretudo o Tomaz Morais, tinham jogado no 15 nacional, ou no de 7's, tantas vezes, se no seu tempo lhes aplicassem a receita que agora eles aplicam aos miudos?!

Anónimo disse...

Este ultimo comentário é mesmo a demonstração de um amadorismo romantico mas bacoco, enfim. Também já pensou por outro lado que com resultados positivos da seleção, mais jovens vão querer "praticar exercício, divertirem-se e fazerem amizades>" através do rugby. Depois do mundial na França muitos jovens que nunca tinham ouvido falar de rugby começaram a ficar interessados na modalidade e agora joga-se rugby nas escolas, até nas escolas da aldeia.
Mas pronto, deve ser mais um snob que quer que nao estraguem a sua modalidade de elite.
Na seleção devem jogar os melhores, e tirando um outro caso, todos os portugueses de frança que tenho visto a jogar esfarrapam-se tanto como os outros quando jogam. Deixem-se de ver o rugby como um desporto só vosso, da elite, e já agora deixem de ser xenófobos, basta. E que ganhe Portugal.

Anónimo disse...

Gostei muito do comentário do anónimo das 09h08m.
Nada tenho contra os Franceses mas muitos deles são piores do que existe cá, como foi dito aparecem e desaparecem rapidamente, a unica diferença é que só por jogarem na FED 1 francesa têm logo lugar na selecção. Quanto ao falado amor deles por Portugal, sejamos justos quem os conhece sabe que a maior parte deles se está nas tintas para Portugal e a prova é que quando têm que mostrar esse tão apregoado amor...perferem os clubes franceses. Existem jogadores que vêm de França e têm qualidade? sim. Devem Jogar na Selecção? sim. Não é isso que está em causa o que está em causa é a descriminação a que aqueles que jogam em Portugal estão sujeitos em detrimento destes franceses. Em que é que eles contribuem para o desenvolvimento da modalidade em Portugal? em nada.
O Problema não é só com os franceses é tambem com esta visão obtusa que a FPR tem que só se joga Rugby em Lisboa e que só estes clubes sabem jogar Rugby. Juntem as convocatórias de XV e de evens e tirem as vossas conclusões. podem-me dizer mas a primeira metade da tabela da Honra está dominada por clubes de Lisboa, é verdade. Isso é justificação para que nos jogos de preparação não apareçam jogadores de outras zonas do país? è assim que querem desenvolver o Rugby? O que sentirão os Jogadores portugueses que vêm a sua hipótese de chamada á selecção tapada por jogadores franceses de qualidade duvidosa, que não sabem falar português, que nada os liga a Portugal a não ser uma difusa ligação do avô a Portugal?
Uma coisa é certa se Portugal for ao Mundial todos estes franceses que agora dão negas à selecção desculpando-se com assuntos pessoais e com os clubes, irão fazer juras de amor eterno a Portugal e estarão completamente disponíveis para alinhar pela selecção.
Os clubes de fora de Lisboa tambem têm responsabilidades, deviam unir-se e fazer valer as suas posições, afinal toda a primeira divisão já está dominada por clubes de fora de Lisboa, com a mais que provável descida do Benfica, serão quatro os clubes da Honra de fora de Lisboa. Está na hora de fazer ver à FPR que o P é de Portugal e não de Lisboa ou França.

Anónimo disse...

Ao anónimo das 11:14...conta lá que jogadores que vieram de fora tiravas e quais punhas dos que jogam em Portuga?

Anónimo disse...

De elite, há o Golf, o Hipismo, a Vela. Não há nada de elite no Rugby: joga quem quer (não é como nas outras, em que só joga quem pode). Parece-me é que os romântico e iludidos no Rugby português são aqueles que não querem meter na cabeça que, bacoco ou não, o rugby em Portugal é AMADOR. Não é um modo de vida e não permite ganhar nada que compense os anos que os jogadores passam na modalidade: quando chegam aos 30 anos, têm uma mão cheia de nada e outra de coisa nenhuma (o mesmo não se pode dizer dos treinadores que gravitam em torno da FPR), e é uma ilusão acreditar que vai ser diferente no futuro.