26 de novembro de 2017

JORNADA TRANQUILA NA DH COM RELEVO PARA O ÉVORA

Concluída a Fase de Apuramento da Divisão de Honra (CN1) e com os finalistas da prova já encontrados, a jornada decorreu com tranquilidade, apenas sendo de salientar a vitória do Évora sobre a Académica, única de uma das equipas da parte debaixo da tabela, sobre uma equipa da parte de cima, em toda esta fase inicial da prova.

Note-se ainda a vitória da Lousã sobre o Montemor, igualando o adversário em número de sucessos, embora com desvantagem nos bónus alcançados.

A Fase Final da prova começa no fim de semana de 02 e 03 de Dezembro, e pode consultar a tabela dos jogos na nossa página dedicada à competição.

Aliás o mesmo sucede com a Fase Final do grupo da despromoção, em que assistiremos à absurda luta pela manutenção, com quatro das seis equipas com a passagem garantida para a Primeirona (CN2) e mais uma a disputar a permanência no topo com a vencedora da Primeirona (CN2).

Sei que é repetitivo, mas não posso deixar de falar de novo na estultice que foi aumentar a Divisão de Honra de 10 para 12 equipas, para logo de seguida reduzir a oito as suas integrantes.
Nota-se bem que foi uma medida tomada por alguém que não tem mais nada que fazer, que desfazer no que os outros fizeram...
Enfim, uma completa estupidez!

Verifiquem aqui a tabela dos jogos deste grupo também

Saiba como correram os jogos mais equilibrados do fim de semana, pela pena de Pedro Pinto Fernandes.

DIREITO 11-6* CASCAIS (1-0)
Mais uma vez o infortúnio bateu à porta de Monsanto deixando o já massacrado Zé Maria Vareta com uma nova lesão que o fará parar vários meses. Para colmatar estes azares consecutivos Miguel Leal tem utilizado cada vez mais frequentemente as novas promessas que as escolas do GDD vão produzindo, tendo-se visto portanto o jovem Neto (18 anos) a segundo centro e que muito boa conta de si deu.
Há que salientar também o retorno de Rui d'Orey e de Nuno Taful para a segunda e primeira linhas respectivamente que se demonstraram reforços importantíssimos não só para o jogo em causa mas para o restante da época.
Finalmente regressado de lesão também está o vice campeão do mundo Granate ajudando assim a compor a terceira linha.
Quanto ao jogo de ontem entre GDD e Cascais, em Monsanto, o resultado não espelha o que se passou em campo.
Foi um jogo equilibrado, com boas fases mas com domínio e superioridade do GDD em praticamente todos os aspectos do jogo. Aliás os rapazes de Monsanto poderiam ter morto o jogo logo na primeira parte, tantas foram as oportunidades, mas não tiveram engenho ou sorte tendo assim a primeira parte terminado com o resultado de 8-3 conseguido através de um ensaio do suspeito do costume João Vaz Antunes.
Na segunda parte o Cascais cresceu, ganhou algum domínio territorial mas também encontrou uma defesa coriácea que não permitiu veleidades. O placard só mexeu duas vezes nesta segunda parte através de pontapés de penalidade, um para cada lado, tendo do lado do Cascais Costa Campos marcado os três pontos e do lado do GDD Ratão, a jogar a defesa, também três pontos.
Jogo agradável com o resultado final de 11-6.

AGRONOMIA 13-10* BELENENSES (1-1)
Quem estava à espera, como eu, que a deslocação do Belenenses à Tapada seria um passeio para a Agronomia, enganou-se redondamente, pois foi por muito pouco que os azuis não levaram a vitória para casa, o que seria merecido.
O jogo em si teve duas partes distintas e nas duas os pontos marcados aparecem contra a corrente do jogo.
Na primeira parte a Agronomia sufocou completamente o Belenenses com sucessivos ataques à mão e um alto rimo de jogo mas não só não tiveram a eficácia necessária para o último passe resultar em ensaio, como ainda sofreram um através do oportuníssimo Dida Freudenthal que em intersepção marca de praça a praça.
Embora o sufoco que a Agronomia impôs na primeira parte fosse contínuo, a verdade é que só através do pé do seu número 10 a Agronomia por duas vezes marcou tendo as equipas ido para o balneário no intervalo com o Belém em vantagem por 10-6.
Já a segunda parte foi totalmente diferente.
O Belenenses entrou com uma atitude melhorada e encostou literalmente a Agronomia às suas linhas defensivas mais atrasadas.
Com uma formação ordenada demolidora onde se destacou o retornado Hugo Valente na posição de pilar, foram raras as vezes em que a Agronomia conseguiu ultrapassar a linha do meio campo.
Já nos cinco minutos finais um cartão amarelo muito duvidoso coloca o Belenenses em desvantagem e faz com a Agronomia ganhe de novo um ascendente que até a esse momento não tinha tido e como resultado de um maul rápido, depois de um alinhamento, o talonador Moreira marca o ensaio da salvação saindo da formação em velocidade pelo lado aberto.
Após transformação o resultado não mais se alterou tendo assim a Agronomia arrancado a ferros uma vitória num jogo no mínimo improvável.
Enorme atitude defensiva por parte dos azuis na primeira parte e demasiados erros de último passe de ambas as equipas demonstrando um handling um pouco deficiente no momento em que era necessário condicionaram o jogo, não permitindo que o resultado tivesse números mais expressivos. Ficam dois pontos importantes deste jogo, pela positiva a potência da primeira linha na formação ordenada dos azuis e pela negativa um cartão amarelo bastante discutível que acaba por ter influência no resultado.

2 comentários:

Jose Luis Saldanha disse...

No Direito-Cascais não foi só o clube da casa a ter jogadores lesionados, mas o "mão-de-mestre" costuma focar só um dos lados nos jogos entre ambos. Parece-me até que a jornada em que o Cascais ganhou ao Direito este ano não teve sequer crítica nesse "site" (?), que nas duas temporadas passadas também não ligou muito às vezes em que o GDD perdeu com este adversário.

Manuel Cabral disse...

Caro José Luís o Mão de Mestre tem feito ao longo dos anos diversos pedidos de colaboração, em especial no que respeita aos jogos realizados em Portugal, sem cobertura televisiva.
Teremos todo o gosto em aceitar os teus textos caso queiras colaborar, sendo que os mesmos identificarão o seu autor, como acontece actualmente.
Fico a aguardar o teu contato em privado.